Liga Sagres

FC Porto encerra o seu campeonato com Falcao no topo dos marcadores

FC Porto encerra o seu campeonato com Falcao no topo dos marcadores

 

Lusa/AO online   Futebol   8 de Mai de 2010, 22:48

O FC Porto despediu-se hoje da Liga Sagres de futebol com uma vitória no terreno da União de Leiria, por 4-1, deixando o colombiano Falcao provisoriamente no topo da lista dos marcadores, com 25 golos
O FC Porto venceu hoje a União de Leiria por 4-1, na despedida da Liga Sagres 2009/2010 no Estádio Municicipal de Leiria, um jogo em que Falcao apontou dois dos golos e ultrapassou Cardozo na luta pelo título de melhor marcador.

O principal interesse da partida de Leiria estava em saber se Falcao marcava e aquecia a luta pela liderança dos marcadores com Cardozo, do Benfica. O colombiano partia para a última jornada com 23 golos, enquanto o paraguaio somava 24.

Depois de uma primeira parte bastante fraca, em que a União de Leiria esteve a ganhar, os portistas aproveitaram a quebra dos leirienses, deram a volta ao jogo e permitiram o bis a Falcao. A decisão do título de melhor marcador fica adiada para domingo, no jogo dos encarnados com o Rio Ave, com a vantagem a ser, agora, de Falcao.

Essa “vertigem” em procurar Falcao condicionou os portistas, que antes de definirem o passe, procuravam sempre o colombiano.

O avançado até podia ter inaugurado o marcador cedo, aos 11 minutos, mas chegou atrasado a um cruzamento.

Mas a União de Leiria estava melhor e começou a ameaçar a baliza de Beto. Com um sistema mais largo que o habitual, os leirienses viram o estreante Ruben Brígido cruzar para um desvio perigoso de Cássio, André Santos quase marcou, tal como Zé António, que falhou a baliza por muito pouco.

Aos 23 minutos a União de Leiria marcou mesmo: Silas “inventou” espaço com um excelente pormenor técnico, lançou Ruben Brígido e o internacional português sub-18 assistiu Cássio para ao seu 12.º golo da época.

A partir daí, o atrevimento atacante dos leirienses praticamente terminou, mas nem assim o FC Porto melhorou.

A equipa hoje orientada por José Gomes (devido ao castigo de Jesualdo Ferreira) foi sempre previsível e lenta, falhando inúmeros passes.

No recomeço, uma boa jogada de envolvimento quase permitiu ao FC Porto o empate, mas o remate de Hulk saiu fraco, mas a exibição dos azuis e brancos continuou pálida, apesar do ascendente sobre uma União de Leiria cada vez mais recuada.

Ainda assim, os leirienses podiam ter elevado para 2-0 aos 57 minutos, com Silas a conduzir bem a bola, servindo Marco Soares para o disparo, mas Beto evitou o golo.

A União de Leiria falhou e o jogo deu uma volta completa logo a seguir. O FC Porto intensificou a pressão e aos 60 minutos empatou mesmo, num ressalto ganho por Guarín após um canto.

Animados, os portistas rejubilaram três minutos depois, quando Alvaro Pereira – um dos mais activos - cruzou, Hulk cabeceou e Djuricic defendeu para a frente, permitindo o 2-1 a Falcao.

Aos 71 minutos, uma “bomba” de Hulk obrigou Djuricic a defesa aparatosa mas o 3-1 só chegou aos 83 minutos, por Cristian Rodríguez, aproveitando as facilidades dadas pela defesa da casa.

Mas havia mais: aos 86 minutos, Hulk desmarcou bem Falcao, que caiu após contacto com Djuricic, num lance em que Hugo Miguel assinalou grande penalidade, muito contestada pelos leirienses. Falcao elevou para 4-1 e ultrapassou Cardozo na lista dos melhores marcadores da Liga.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.