FC Porto despede-se do Dragão em 2007 com nova vitória

FC Porto despede-se do Dragão em 2007 com nova vitória

 

Lusa/AO   Futebol   15 de Dez de 2007, 21:09

O líder FC Porto aumentou hoje para dez os pontos de vantagem sobre o Benfica, segundo classificado, depois de derrotar em casa o Vitória de Guimarães por 2-0, na 13ª jornada da Liga de futebol
Com golos do marroquino Tarik Sektioui e do "matador" argentino Lisandro Lopez, aos 55 e 73 minutos, respectivamente, o FC Porto consolidou a liderança, já de si muito confortável, impondo também ao clube de Manuel Cajuda, ainda terceiro classificado, a terceira derrota na competição.
Com a derrota do Benfica em Belém (1-0), os "azuis-e-brancos" despediram-se do estádio do Dragão em 2007 em beleza, numa noite também assinalada pela entrega do prémio CNID Carreira ao ex-guarda-redes portista Vítor Baía. 
Pouco propenso a mudanças, o treinador do FC Porto manteve o sistema táctico de 4x3x3, com Helton, na baliza, uma defesa com Bosingwa, Pedro Emanuel, Bruno Alves e Marek Cech, uma linha média composta pelo trio Paulo Assunção, Raul Meireles e Lucho Gonzalez e o tradicional ataque com Tarik Sektioui, Ricardo Quaresma e Lisandro Lopez.
Do lado do Vitória de Guimarães, Manuel Cajuda "fechou" o meio-campo com Flávio Meireles e João Alves, colocou Alan, Ghilas e Fajardo no apoio ao avançado Mdrakovic, manteve naturalmente Nilson na baliza e a defesa com Andrezinho, Geromel, Sereno e Desmarets.
Atacante e pressionante, o FC Porto iniciou o jogo a mandar e, aos sete minutos, Lisandro deu o primeiro sinal, depois de beneficiar de uma perda de bola de Desmarets. O remate, no entanto, saiu "à figura" de Nilson.
No minuto seguinte, Lisandro Lopez fugiu pela esquerda, "bateu" a bola por cima de Nilson e Quaresma, a um metro da baliza e sem ninguém pela frente, conseguiu a impossível missão de enviar por cima.
Aos 12 minutos, foi a vez de Bruno Alves cabecear ao lado e, aos 25, Quaresma cruzou da esquerda e Tarik, em excelente posição e apenas com Nilson na baliza, rematou sem convicção e por cima da barra.
O Vitória de Guimarães acusou a pressão do FC Porto e apenas aos 36 minutos, no momento no qual o estádio festejava a derrota do Benfica com o Belenenses (1-0), Ghilas rematou ao lado e, aos 39, Geromel rematou fraco contra o corpo de Helton, na sequência de um pontapé de canto.
Na segunda parte, o FC Porto voltou a entrar melhor e Ricardo Quaresma, aos 52 minutos, de livre, ameaçou novamente Nilson, mas seria o Vitória de Guimarães, aos 54, a quase desfazer o nulo, num cabeceamento perfeito de Alan, apenas travado pela excelência de Helton.
O lance de Alan, no entanto, parece ter dado sorte ao FC Porto que, no minuto seguinte, inaugurou o marcador: Quaresma jogou com Raul Meireles, este centrou para a área e Tarik, completamente sozinho e descaída na direita, praticamente "fuzilou" o guarda-redes vimaranense e fez o terceiro golo da sua conta pessoal na Liga portuguesa.
Aos 73 minutos e já com Bolatti no lugar de Meireles, o lateral Marek Cech cruzou da esquerda, Lisandro Lopez amorteceu com o peito e, depois de ultrapassar dois adversários, rematou sem hipóteses para Nilson, fazendo o segundo do FC Porto e o seu 11º na prova.
O Vitória de Guimarães, a perder, balanceou-se no ataque, permitindo alguns espaços atrás, e Mariano Gonzalez, aos 83 minutos, podia ter oferecido o golo a Quaresma ou Adriano, mas o egoísmo acabou por falar mais alto e irritou por completo o público do Dragão, momentos antes de Targino ter cabeceado à barra, no último lance de registo do jogo.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.