Taça de Portugal

FC Porto com “pé e meio” na final

FC Porto com “pé e meio” na final

 

Lusa/AO online   Futebol   24 de Mar de 2010, 20:50

O FC Porto venceu com clareza o Rio Ave por 3-1, em encontro da primeira mão das meias finais da Taça de Portugal em futebol, decidido com os golos de Ruben Micael, Raul Meireles e Guarin

Depois da derrota frente ao Benfica no último fim-de-semana, na final da Taça da Liga, os “dragões” estiveram determinados em assegurar desde logo a presença na final e, mesmo sem deslumbrar, foram eficazes, diante um Rio Ave que prometeu no primeiro tempo, mas falhou no segundo.
Com este resultado, o FC Porto, que nunca perdeu frente ao Rio Ave em jogos da Taça de Portugal, leva uma preciosa vantagem para a partida da segunda mão, que se disputa no Estádio do Dragão, a 14 de Abril.
Devido às condicionantes de lesões e castigos, Jesualdo Ferreira viu-se obrigado a operar algumas modificações no “onze” portista neste desafio, adaptando os médios Belluchi e Ruben Micael às alas ofensivas, numa equipa que se apresentou com cinco médios de raiz.
Do lado do Rio Ave, o técnico Carlos Brito cumpriu o prometido na antevisão do jogo, apresentando a formação que habitualmente utiliza no campeonato, embora com a surpresa da titularidade de Bruno Moraes na frente de ataque.
Apesar de alguma audácia dos anfitriões nos instantes iniciais, a maior pressão dos “azuis e brancos” deu os seus frutos aos 19 minutos, com um tento de Ruben Micael, após ter sido servido por Falcao.
O FC Porto ainda dispôs de boas ocasiões para ampliar a vantagem, mas foi o Rio Ave a igualar, aos 36, por Bruno Moraes, jogador emprestado precisamente pelos “dragões”.
O intervalo acabou por fazer melhor ao FC Porto, que regressou do descanso com maior frieza. Disso foi prova o remate certeiro de Raul Meireles, aos 54 minutos, que recolocou os visitantes em vantagem.
O Rio Ave acusou o golo “a frio” dos portistas, desequilibrou-se como equipa e permitiu que os pupilos de Jesualdo Ferreira controlassem os acontecimentos até final.
Perante a “moleza” dos vila-condenses, a partida perdeu interesse, não surpreendendo, já aos 75 minutos, o terceiro golo dos “dragões”, por Guarin, que sentenciou a partida e, muito provavelmente, a eliminatória.

Na outra meia final, o Desportivo de Chaves, da Liga Vitalis, venceu terça-feira a Naval 1.º de Maio por 1-0, com um tento de Ricardo Rocha em “cima” da hora. A segunda “mão” disputa-se a 13 de Abril, na Figueira da Foz.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.