Liga Sagres

Farias salta do banco para garantir suada vitória portista em Vila do Conde

Farias salta do banco para garantir suada vitória portista em Vila do Conde

 

Lusa/AO online   Futebol   10 de Abr de 2010, 22:40

O FC Porto obteve um triunfo difícil sobre o Rio Ave (1-0), num jogo da 26ª jornada da Liga Sagres de futebol decidido com um golo solitário do avançado argentino Ernesto Farias, já na segunda parte
Os “dragões” não marcaram passo na perseguição ao Sporting de Braga e com este resultado mantêm os cinco pontos de atraso em relação aos minhotos, que ocupam a segunda posição no campeonato, agora a três do líder Benfica, que tem um jogo a menos (apenas joga terça-feira, no Estádio da Luz, na recepção ao rival Sporting).
Já o Rio Ave somou a quarta derrota consecutiva, mas os 28 pontos conquistados até aqui mantêm os vila-condenses numa posição tranquila relativamente às contas da permanência.
Os donos do terreno até entraram na partida a contrariar o favoritismo do FC Porto e nos 10 minutos iniciais criaram duas boas oportunidades para inaugurarem o marcador.
Sidnei, aos três minutos, cabeceou ao poste da baliza de Helton, numa movimentação perigosa repetida pouco depois, quando o brasileiro recuperou a bola na área portista e rematou, de pronto, para defesa do guardião dos azuis e brancos.
Apesar dos calafrios iniciais, os visitantes assumiam-se como a equipa mais pressionante, embora sem traduzir o ascendente em situações de perigo.
Só aos 19 minutos os “dragões” esboçaram o seu primeiro remate, por Álvaro Pereira, por cima, em acção imitada no lance seguinte por Raul Meireles, com o mesmo desfecho.
Do outro lado, o Rio Ave respondia em contra-ataque, mas sem a objectividade dos minutos iniciais, permitindo ao FC Porto, por intermédio de Hulk, fechar a primeiro tempo com um remate às malhas laterais da baliza de Carlos, mantendo assim o nulo que se aceitava no período de descanso.
O segundo tempo começou, novamente, com um Rio Ave aguerrido, espelhado num cabeceamento perigoso de Nélson Oliveira, e um FC Porto que não conseguia mostrar profundidade no capítulo ofensivo.
Percebendo isso, aos 60 minutos, Jesualdo Ferreira lançou no jogo Ernesto Farias, para o lugar do inoperante Tomás Costa, numa substituição que daria os seus frutos pouco depois.
Aos 70 minutos, Hulk cobrou um canto na esquerda, e Farias, astuto, superou o guardião vila-condense de cabeça e inaugurou o marcador.
Com o precioso pecúlio, o FC Porto manteve o jogo controlado, espreitando o ataque e fechando bem os caminhos para a sua baliza, perante um Rio Ave tímido e sem argumentos para recuperar o empate.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.