Faleceu a escritora açoriana Madalena Férin


 

Lusa / AO online   Regional   4 de Set de 2010, 22:28

O presidente do Governo Regional dos Açores, Carlos César, manifestou hoje pesar pela morte da poetisa e escritora Madalena Férin, que considerou ser uma grande perda para as letras açorianas.

Numa nota divulgada ao final da tarde, Carlos César recorda que Madalena Férin foi uma “participante ativa na luta desenvolvida nos Açores pela democracia em Portugal”.

Para Carlos César, a escritora açoriana, que faleceu em Lisboa, “foi uma lutadora pelos ideais que o 25 de abril tornou realidade”, o que está patente na sua obra literária de quase duas dezenas de títulos.

Maria Madalena Velho Arruda Monteiro da Câmara Pereira Férin nasceu em 1929 em Vila Franca do Campo, em S, Miguel, mas foi criada em Vila do Porto, em Santa Maria, onde viveu até 1958.

Neta do historiador Manuel Monteiro Velho Arruda e do poeta Armando Monteiro, viveu 1965 a 1975 em Faro, onde concluiu os estudos secundários, tendo-se depois licenciado em Filosofia e passado a viver em Lisboa, onde era técnica superior do Instituto Nacional de Meteorologia.

É autora de romances, contos, ensaios e poesia, tendo recebido o Prémio Antero de Quental do Concurso Literário dos Açores/1990.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.