Exposição de camélias nas Furnas homenageia impulsionador do Parque Terra Nostra

Exposição de camélias nas Furnas homenageia impulsionador do Parque Terra Nostra

 

Lusa/AO Online   Cultura e Social   25 de Fev de 2015, 08:43

Homenagear o marquês da Praia, um dos responsáveis pela ampliação e melhoramento do Parque Terra Nostra, nas Furnas, é o mote deste ano da exposição de camélias que anualmente atrai centenas de visitantes àquele ponto turístico de São Miguel.

“Este ano, a exposição de camélias é dedicada a uma homenagem ao marquês da Praia, um dos proprietários do Parque Terra Nostra [que adquiriu em 1848], e responsável pela sua ampliação e pela dimensão que tem hoje”, disse Fernando Costa, chefe do Parque Terra Nostra, em declarações à Lusa.

No vale das Furnas, Açores, o Parque Terra Nostra, jardim botânico, tem uma das maiores coleções do mundo de camélias, com mais de 600 variedades “únicas” que permitem realizar anualmente uma exposição que já se tornou uma referência e cuja XIII edição decorre nos dias 28 de fevereiro e 01 de março, numa organização da Câmara Municipal da Povoação.

Fernando Costa disse que a exposição, no Casino das Furnas, "vai ter mais de 200 variedades" de camélias, espécies originárias do Parque Terra Nostra, permitindo criar "uma réplica do monumento que existe no jardim em homenagem ao marquês" que iniciou a ampliação e melhoramento do parque e construiu a atual Casa do Parque.

“A exposição vai ter como ponto de partida este monumento que os filhos fizeram ao marquês”, explicou, acrescentando que cada exposição "é uma homenagem a algo de relevante do vale das Furnas".

Distinguido com o prémio “Jardim de Camélias de Excelência”, pela International Camellia Society (ICS), o Parque Terra Nostra acolhe centenas de variedades de camélias da China, América, Espanha, continente e Itália. Uma variedade que aumenta de ano para ano através da produção de "novas híbridas" no próprio parque, mas que ainda não foram registadas.

"De ano para ano consigo sempre aumentar. Tenho no exterior contatos de viveiristas que também acabam por enviar outras variedades e outras híbridas são feitas no parque, mas ainda não foram registadas", disse o jardineiro.

Anualmente, o chefe do Parque Terra Nostra prepara com grande "dedicação" a exposição de camélias, um evento que, segundo sublinhou, já se tornou "uma referência e potencia o turismo" das Furnas, mas defendeu a abertura da exposição a outros participantes.

"Gostava no futuro que a exposição tomasse outro rumo, ou seja, que possa também integrar variedades de todos quantos tenham camélias e queiram mostrar as suas flores", sublinhou.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.