Exército iraquiano entrou na cidade de Mossul

Exército iraquiano entrou na cidade de Mossul

 

AO/Lusa   Internacional   1 de Nov de 2016, 13:32

O exército iraquiano anunciou hoje a entrada das suas forças em Mossul, no Iraque, pela primeira vez desde a tomada desta cidade pelo grupo jihadista Estado Islâmico (EI) em junho de 2014.

 

As forças armadas iraquianas entraram na cidade de Mossul, declarou o centro de comando de operações conjunto, responsável pela ofensiva para recuperar a cidade.

Os militares tomaram o edifício onde se encontra a estação de televisão de Mossul.

“É o início da verdadeira libertação da cidade de Mossul. O nosso objetivo final é a libertação total” da cidade, anunciou o general Taleb Cheghati al-Kenani, comandante do serviço de contra terrorismo iraquiano (CTS).

Algumas horas antes, o primeiro-ministro iraquiano, Haider al-Abadi, tinha manifestado o seu otimismo, antecipando que esta investida estaria prestes acontecer, duas semanas após a vasta ofensiva contra Mossul, que teve início a 17 de outubro.

Ao entrarem em Mossul, as forças do contra terrorismo avançaram sobre dezenas de milhares de combatentes, a partir do norte e do sul da cidade, auxiliados por ataques aéreos da coligação internacional anti-jihadistas conduzida pelos Estados Unidos.

Nas zonas este e norte da cidade, os combatentes cursos consolidaram as suas posições nas aldeias recentemente tomadas pelo EI.

No sul, as forças do governo federal continuam a progredir, mas encontram-se ainda a vários quilómetros da periferia de Mossul.

Por fim, na zona oeste, as forças paramilitares do Hachd al-Chaabi, uma coligação dominada pelas milícias xiitas apoiadas pelo Irão, tentam cortar as vias de ligação entre o EI e a Síria, tendo ocupado várias aldeias junto à estrada que leva a Tal Afar, uma cidade estratégica do autoproclamado Estado Islâmico.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.