Exercício militar mobiliza cerca de 500 militares em São Miguel e Terceira

Regional /
Parada do Exército

10434 visualizações   

Cerca de 500 militares das unidades da Zona Militar dos Açores (ZMA) participam na próxima semana no exercício Cachalote 17, baseado num cenário de uma ocorrência terrorista nas ilhas de São Miguel e Terceira.
 

“O cenário para o exercício tem por base a criação fictícia de uma organização terrorista, que tem como principal objetivo a propagação de correntes ideológicas radicais com o objetivo de criar instabilidades sócio-culturais nas populações”, adianta um comunicado da Zona Militar dos Açores (ZMA), que realiza o exercício de 9 a 12 de maio.

O Cachalote 17 visa "simular a atuação desta organização em São Miguel e Terceira, obrigando ao emprego das forças da ZMA na defesa das instalações militares e de pontos e áreas sensíveis nas referidas ilhas" e, segundo a Zona Militar dos Açores, insere-se "no âmbito do treino operacional dos seus militares, no cumprimento de missões de defesa militar da República".

Tendo em conta a realização deste exercicio, a ZMA alerta a população para a "possibilidade da ocorrência de disparos com munições de salva, rebentamentos e movimentações de forças, nas áreas" onde decorrerá o Cachalote, nomeadamente nas freguesias limítrofes de Angra do Heroísmo (Terceira) e de Ponta Delgada (São Miguel), embora as atividades sejam realizadas "num modelo que procura minimizar ou anular os seus impactos nas dinâmicas e rotinas das pessoas, não constituindo qualquer perigo para a população".