Ex-jornalista lança livro sobre maior acidente aéreo do país


 

Lusa/AO Online   Regional   15 de Set de 2016, 08:14

O ex-jornalista Francisco Cunha vai lançar na sexta-feira, em Ponta Delgada, um livro sobre o maior acidente aéreo do país, ocorrido a 08 de fevereiro de 1989, em Santa Maria, nos Açores, no qual morreram os 144 ocupantes.

 

“A minha vontade em fazer este livro [‘IDN 1851 – O desastre aéreo de Santa Maria’] prendeu-se com curiosidade. Desde miúdo que ouvia falar neste acidente aéreo, mas tudo o que eu lia sobre ele era pouco. Só mais tarde fui aprofundando informação sobre o acidente, e apercebi-me que era bem maior do que se dizia”, referiu Francisco Cunha à agência Lusa.

O avião que se despenhou no Pico Alto, um Boeing 707 da companhia norte-americana Independent Air, era oriundo de Bergamo, em Itália, e tinha como destino a República Dominicana, nas Caraíbas. Preparava-se para fazer uma escala técnica em Santa Maria quando embateu.

Francisco Cunha afirmou que, anos mais tarde, num jornal diário de Ponta Delgada, teve a oportunidade de produzir um texto para assinalar a data do acidente aéreo, conseguindo angariar “informação, arquivo e documentos” que agora reuniu em livro.

O autor, que estava à espera “apenas de uma oportunidade para avançar com o livro”, adiantou que esta é uma edição de autor que conta com cerca de 200 exemplares, tendo sido também responsável pela paginação e imagem.

Francisco Cunha explicou que teve acesso ao inquérito oficial e à colaboração do seu responsável, o engenheiro José Rocha e Cunha, a par do contributo de outros peritos, nomeadamente o comandante John Cox, uma "presença regular" no programa “Mayday”, da National Geographic, e o engenheiro Frank Taylor, um dos investigadores do acidente de Lockerbie.

Francisco Cunha acrescentou que o livro conta com o recurso a documentos oficiais, alguns inéditos, ilustrações técnicas, mapas, entrevistas e fotografias e apontou que, a par da vertente técnica, destaca também o aspeto humano vivido pelos locais desde os momentos iniciais do desastre e rescaldo.

Segundo o autor, foram recolhidos depoimentos de bombeiros, médicos, funcionários públicos e outras figuras que lidaram diretamente com a tragédia, sendo ainda a resposta ao desastre analisada por Duarte Nuno Vieira, perito português na área da medicina legal.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.