Desemprego

Eurostat revê taxa de desemprego em alta para máximo de 11%

Eurostat revê taxa de desemprego em alta para máximo de 11%

 

Lusa/AO online   Economia   31 de Ago de 2010, 11:36

O Eurostat reviu esta terça-feira em alta a taxa de desemprego em Portugal de Maio e Junho para um máximo de 11 por cento e confirmou esta terça-feira que a taxa de desemprego em Julho recuou para 10,8 por cento.
O gabinete de estatísticas da União Europeia reviu em alta os números do desemprego em Portugal, situando em 11 por cento as taxas referentes a Maio e Junho, quando os valores anteriores apontavam para 10,9 por cento e 10,8 por cento, respectivamente

Os valores divulgados hoje e referentes aos meses de Maio e Junho correspondem a um novo máximo.

Em Julho, Portugal manteve-se na quarta posição dos países da União Europeia (UE) com a taxa de desemprego mais elevada, segundo os cálculos do Eurostat.

No primeiro lugar da lista dos países para os quais o valor ajustado sazonalmente em Julho se encontra disponível continua a ser Espanha (com 20,3 por cento), seguida pela Eslováquia (com 15 por cento) e pela Irlanda (com 13,6 por cento).

As mais baixas taxas de desemprego, por sua vez, situam-se na Áustria (3,8 por cento) e Luxemburgo (5,3 por cento).

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.