Europeus devem avançar com taxa bancária sem esperar pelos outros países


 

Lusa / AO online   Economia   22 de Jun de 2010, 11:32

Os europeus devem criar uma taxa sobre a banca para formar um fundo de prevenção contra futuras crises, independentemente do que outros países do G20 façam, defendeu esta terça-feira em Paris o comissário europeu responsável pelos serviços financeiros.
O comissário Michel Barnier considerou que a criação de uma taxa sobre transacções financeiras, para financiar, por exemplo, os países mais pobres, é "mais difícil" de implementar e não é "objecto de um acordo generalizado na Europa".

Questionado pelos jornalistas sobre as duas taxas, o responsável francês frisou ser "justa" a ideia de um fundo de emergência contra crises, financiada com a "contribuição dos bancos para os bancos".

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.