União Europeia

Eurodeputados querem Ano Europeu de Recusa Total da Violência contra as Mulheres


 

Lusa/AO online   Internacional   9 de Set de 2010, 12:11

A maioria dos eurodeputados assinou uma declaração pedindo a instituição do Ano Europeu de Recusa Total da Violência contra as Mulheres, da qual Ilda Figueiredo (PCP) é uma das autoras, divulgou esta quinta-feira o Parlamento Europeu (PE).
A violência contra as mulheres é "uma das violações mais comuns dos Direitos Humanos, sem distinção de barreiras geográficas, económicas, culturais ou sociais", salientam os eurodeputados.

Como tal, pedem ao Executivo comunitário para que institua, nos próximos cinco anos, um Ano Europeu de Recusa Total da Violência contra as Mulheres.

Na União Europeia, 20 a 25 por cento das mulheres sofrem agressões físicas durante a vida adulta e mais de 10 por cento são vítimas de violência sexual.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.