Euro é "base sólida" para futuro da União Europeia

Euro é "base sólida" para futuro da União Europeia

 

Lusa/AO online   Internacional   9 de Mar de 2017, 17:20

O primeiro-ministro, António Costa, defendeu hoje, em Bruxelas, a continuidade de moeda única, a qual considera ser uma "base sólida" para a construção europeia com base nos cenários apresentados pela Comissão Europeia.

 

“Eu lembro-me sempre de uma frase que o então primeiro-ministro António Guterres disse há cerca de 20 anos, quando a moeda única foi batizada de euro, que foi dizer ‘tu és euro e sobre ti nós iremos construir a nova Europa’”, disse o primeiro-ministro, falando à entrada para a reunião do Conselho Europeu.

“Não podemos construir uma nova Europa sem ter essa base sólida, e vinte anos depois sabemos que para termos um euro sólido é preciso completar a União Económica e Monetária (UEM) e reforçar a política de convergência, sem o que as desigualdades se vão agravando”, acrescentou António Costa.

O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, apresentou recentemente cinco cenários “muito abertos” sobre o futuro da União Europeia a 27 (sem Reino Unido) e que permitem, segundo o chefe de Governo, “um debate muito amplo sobre diferentes soluções”.

António Costa sublinhou a importância de a UE poder concentrar-se “naquilo que é essencial e que pode representar uma mais-valia para os diferentes Estados, em matéria de política comercial, de segurança e defesa, de politica de migrações”.

“Mas todos estes avanços têm que assentar em bases sólidas, e para termos uma base sólida temos que completar a UEM”, sublinhou.

Costa participa hoje no Conselho Europeu e, na sexta-feira, numa cimeira informal a 27, já sem a presença da primeira-ministra britânica, Theresa May.

 

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.