EUA denunciam "perigosas ameaças" da Coreia do Norte mas ainda acreditam na diplomacia

EUA denunciam "perigosas ameaças" da Coreia do Norte mas ainda acreditam na diplomacia

 

Lusa/AO online   Internacional   15 de Set de 2017, 16:52

Um responsável norte-americano afirmou que que o seu Governo não permitirá que a Coreia do Norte prossiga "as suas perigosas ameaças" apesar de considerar que a estratégia deve ser reforçar a via diplomática.

"A nossa paciência está a esgotar-se. A ideia é maximizar as sanções e, mesmo que esgotemos as opções diplomáticas, não permitiremos que a Coreia do Norte prossiga as suas provocações e com as suas perigosas ameaças", advertiu Robert Wood, representante norte-americano na Conferência de desarmamento da ONU.

Pyongyang lançou esta manhã um novo míssil balístico, o décimo desde maio, e a primeira ação armamentista desde que o Conselho de Segurança da ONU impôs na segunda-feira ao regime de Pyongyang duras sanções em resposta ao ensaio nuclear de 03 de setembro.

O projétil sobrevoou a ilha de Hokkaido, no norte do Japão, antes de cair a aproximadamente 2.000 quilómetros do cabo de Erimo, em águas do oceano Pacífico.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.