EUA aceitam reunião extraordinária sobre as Lajes

EUA aceitam reunião extraordinária sobre as Lajes

 

Lusa/AO online   Regional   3 de Dez de 2012, 16:45

Os Estados Unidos aceitaram a proposta portuguesa de uma reunião extraordinária sobre as Lajes, mas consideram que "nada" no acordo justifica uma reavaliação, afirmou o embaixador norte-americano em Lisboa, Allan Katz.

“Respondemos afirmativamente, claro, temos todo o gosto, como sempre, em ter uma ocasião para discutir estas questões”, disse o embaixador.

Questionado sobre uma eventual renegociação do acordo, Allan Katz considerou que, para os Estados Unidos, “nada” no acordo justifica uma revisão à luz da redução das forças na base.

“Não pensamos que o acordo precise de ser revisto. Não pensamos que haja nada no acordo que precise de ser revisto. Mas temos sempre todo o gosto em ouvir o que os nossos amigos portugueses têm a dizer”, afirmou.

O embaixador frisou que a decisão tomada é “estritamente económica” e assegurou que as Lajes são e vão continuar a ser uma parte importante da relação entre os dois países.

“As Lajes são uma parte de uma relação estratégica muito mais ampla. A relação estratégica sofre mudanças, mas isso não significa que as Lajes sejam menos importantes”, disse.

Sobre um alegado interesse da China na base da ilha Terceira, suscitado pela visita à ilha do primeiro-ministro chinês, Wen Joabao, em junho passado, o embaixador respondeu que “é sempre insensato especular” e assegurou que os Estados Unidos vão permanecer na base.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.