"Eterna negociação" de adesão da Turquia à UE tem que incluir direitos humanos

"Eterna negociação" de adesão da Turquia à UE tem que incluir direitos humanos

 

Lusa/AO Online   Nacional   7 de Mar de 2016, 11:58

O primeiro-ministro, António Costa defendeu hoje em Bruxelas que "a eterna negociação" sobre a adesão da Turquia à União Europeia (UE) tem que incluir os direitos humanos e liberdades fundamentais.

 

"O diálogo com a Turquia tem que ser abrangente, tem a ver com a eterna negociação da adesão à UE, com a cooperação económica, com o diálogo em torno dos refugiados, tem a ver também com o diálogo em torno dos direitos humanos, das liberdades fundamentais", disse Costa em declarações à entrada para uma cimeira UE-Turquia sobre a questão do fluxo de refugiados.

"Isso também tem que fazer parte do nosso diálogo", sublinhou, acrescentando que a o relacionamento entre a UE e a Turquia tem que ser "responsável e construtivo", de modo a contribuir para "o aprofundamento da liberdade e do Estado de direito" neste país.

No sábado, a polícia turca forçou a entrada entrou nas instalações do diário Zaman - crítico do Presidente Recep Tayyip Erdogan, que tem uma tiragem diária de 650 mil exemplares.

As autoridades turcas usaram gás lacrimogéneo e canhões de água para dispersar centenas de pessoas que bloqueavam o acesso ao edifício, gritando que a "imprensa livre não pode ser silenciada", depois de a Justiça ter decidido colocar o jornal sob tutela.

O Zaman teve no domingo a sua primeira edição desde que foi colocado sob controlo estatal, exibindo uma linha claramente pró-Governo.

 


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.