Estoril vence FC Porto ao intervalo, em jogo interrompido

Estoril vence FC Porto ao intervalo, em jogo interrompido

 

Lusa/AO online   Futebol   16 de Jan de 2018, 09:21

Um golo de Eduardo colocou ontem o Estoril em vantagem (1-0) na receção ao FC Porto, no jogo de encerramento da 18.ª jornada da I Liga de futebol, interrompido ao intervalo devido a problemas estruturais numa bancada.

A bancada norte, construída em 2014/15 para as competições europeias terá, nos setores J e K, apresentado condições deficitárias na estrutura em cimento, motivo pelo qual os cerca de dois mil adeptos se viram obrigados a descer até ao relvado do Estádio António Coimbra da Mota. Esta situação obrigou ao adiamento da segunda parte para data ainda a determinar.

Fruto do triunfo do Sporting diante do Desportivo das Aves (3-0) no domingo, o FC Porto via-se na obrigação de vencer sob pena de perder a liderança da I Liga e para não averbar a primeira derrota da temporada.

Para este jogo os dois treinadores retiraram um totalista da equipa. Diego Reyes entrou para o lugar de Ivan Marcano e, do lado do Estoril, Ivo Vieira chamou para o 'onze' inicial o guarda-redes brasileiro Renan Ribeiro, ex-São Paulo, deixando de fora dos 'eleitos' o habitual titular Moreira.

A jogar com o bloco alto, o Estoril entrou atrevido, com mais posse de bola e a procurar jogar no meio-campo dos 'dragões', que mostravam nervosismo nas transições, pesando para isso a ausência de um jogador que pautasse e pensasse o jogo - Danilo Pereira não tem essas características - vivendo, durante os primeiros 45 minutos, da velocidade de Ricardo Pereira, Marega e Aboubakar.

Quem não conhecesse o posicionamento das equipas no campeonato poderia pensar que em campo estavam duas equipas a lutar pelo título nacional, a julgar pela velocidade e intensidade colocada no jogo, tendo a sorte acabado por sorrir ao Estoril, aos 17 minutos.

Diego Reyes fez falta sobre Vítor Andrade e, na cobrança do livre, do lado direito, Eduardo, que colocou a bola junto ao angulo esquerdo da baliza a cargo de José Sá, fez o 1-0.

O FC Porto tomou conta das operações, procurou a todo o custo chegar ao golo antes do intervalo, mas o melhor que conseguiu foi um remate à trave de Diego Reyes, aos 45+1 minutos.

Aguarda-se agora por uma decisão da Liga para o reagendamento da segunda parte, após acordo entre o Estoril-Praia e o FC Porto.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.