Estivadores prolongam greve nos portos até 17 de dezembro

Estivadores prolongam greve nos portos até 17 de dezembro

 

Lusa/AO online   Economia   26 de Nov de 2012, 13:57

O Sindicato dos Estivadores do Centro e Sul entregou um novo pré-aviso de greve, que prolonga a paralisação nos portos de Lisboa, Setúbal, Aveiro e Figueira da Foz, até às 8:00 (hora local) do dia 17 de dezembro.

Em declarações à Lusa, o dirigente sindical, Vítor Dias, explicou que o prolongamento da greve parcial visa contestar a nova lei sobre o regime jurídico do trabalho portuário, cuja votação na generalidade está marcada para a próxima quinta-feira.

Nesse dia, o Sindicato dos Estivadores do Centro e Sul convocou uma concentração junto à Assembleia da República, a que se juntará mais de uma centena de estivadores estrangeiros.

A nova lei sobre o regime jurídico do trabalho portuário, que está na origem das sucessivas greves dos estivadores, nos portos de Lisboa, Setúbal, Aveiro e Figueira da Foz, teve o acordo de alguns sindicatos, afetos à UGT, que – segundo o Governo – representam 60% dos trabalhadores e operadores portuários.

“[A proposta de lei] será debatida na generalidade no Parlamento a 29 de novembro e depois segue-se a discussão na especialidade e a aprovação final e esse vai ser um dia em que a eficiência portuária será aumentada e todos aqueles que, em diálogo, promoveram o acordo verão esse esforço de negociação premiado”, afirmou na quarta-feira o secretário de Estado dos Transportes, Sérgio Monteiro.

Os estivadores estão em greves sucessivas desde 17 de setembro.

De acordo com o ministro da Economia, Álvaro Santos Pereira, o novo regime vai permitir descer a fatura portuária entre 25% a 30%, tornando os portos nacionais mais competitivos.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.