Estimativa refere 8 mil a 17 mil mortos nos EUA e 15 mil no mundo inteiro

Estimativa refere 8 mil a 17 mil mortos nos EUA e 15 mil no mundo inteiro

 

Lusa/AO Online   Internacional   13 de Fev de 2010, 07:09

A gripe A (H1N1) pode ter causado entre 8330 e 17.160 mortos nos Estados Unidos e afetado 41 a 84 milhões de pessoas, de acordo com uma estimativa publicada hoje pelas autoridades sanitárias norte-americanas.

A estimativa, estabelecida pelos centros federais de controlo e prevenção das doenças, tem em conta os casos ocorridos desde o aparecimento da gripe, em abril de 2009, até 16 de janeiro passado.

Entre 183 mil e 378 mil pessoas foram hospitalizadas nos EUA com problemas de saúde relacionados com a gripe A (H1N1) naquele período de nove meses.

Os grupos mais vulneráveis à doença são as crianças, os adolescentes e os idosos com mais de 65 anos, que representam 90 por cento das hospitalizações e 82 por cento dos mortos.

Segundo a Organização Mundial de Saúde, a gripe A, atualmente em fase de declínio, terá ceifado, no total, 15 mil vidas.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.