"Estava mais do que na hora" de responder à mudança exigida pelos portugueses

"Estava mais do que na hora" de responder à mudança exigida pelos portugueses

 

Lusa/AO Online   Nacional   10 de Nov de 2015, 14:06

A porta-voz do Bloco de Esquerda (BE) disse que "estava mais do que na hora" de responder "à vida das pessoas" num contexto em que "a maioria do povo rejeitou" que PSD e CDS-PP permanecessem no Governo.

"Estamos a fazer o que nunca foi feito. E ainda bem. Estava mais do que na hora", sublinhou Catarina Martins no arranque da intervenção final da discussão do Programa de Governo no parlamento.

E prosseguiu: "Não é no parlamento que está a acontecer o que nunca aconteceu antes. Foi no país. E nós, eleitos e eleitas com a mesma legitimidade, representamos essa mudança. Ilegítimo seria deixar que permanecesse no governo a direita que a maioria do povo rejeitou".

Pelas 15:00, reiniciaram-se os trabalhos do segundo dia do debate sobre o Programa do XX Governo Constitucional, liderado por Passos Coelho e Paulo Portas, sobre o qual vão recair moções de rejeição de socialista, bloquista, comunista e ecologista, provocando a sua demissão, após aprovação por maioria absoluta dos deputados.

 


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.