Estaleiros Navais negoceiam venda do navio Atlântida à Venezuela


 

Lusa/AO online   Regional   4 de Out de 2010, 18:44

Uma delegação da empresa estatal Petróleos da Venezuela esteve esta segunda-feira nos Estaleiros Navais de Viana do Castelo (ENVC) para uma “reunião exploratória” de negociações que poderão terminar na venda do navio Atlântida àquele país.
Em comunicado, os ENVC acrescentam que a delegação da efectuou “uma visita rápida” ao navio, seguindo-se agora visitas de índole técnica, “para conferir as características operacionais e técnicas do navio com os requisitos específicos da utilização na Venezuela”.

Esta visita foi efectuada ao abrigo da Ata de Compromisso assinada a 29 de Maio 2010, entre a Petróleos de Venezuela e os ENVC, no decorrer de uma deslocação do primeiro-ministro português a Caracas.

O Atlântida foi encomendado pelo Governo dos Açores, está pronto e deveria significar um encaixe de 46,4 milhões de euros para os ENVC, mas em Abril de 2009 o cliente anunciou que desistia do contrato, por o navio apenas atingir 16,5 nós de velocidade, quando deveria atingir pelo menos 18.

O navio, considerado de luxo, está desde então atracado na doca dos ENVC, à espera de um eventual comprador.

Enquanto não encontram comprador, os ENVC têm encargos anuais de 500 mil euros com a manutenção do navio.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.