Estado Islâmico liberta 70 jovens estudantes curdos sequestrados em maio na Síria


 

Lusa/AO online   Internacional   30 de Set de 2014, 17:55

A organização 'jihadista' Estado Islâmico (EI) libertou mais de 70 jovens estudantes curdos sequestrados em maio no norte da Síria, referiu o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

 

A ONG síria, sediada em Londres e conotada com os setores da oposição ao regime de Bachar al-Assad, disse que os pais anunciaram a libertação dos jovens, com idades entre os 13 e os 15 anos.

Não foram fornecidas no imediato explicações sobre a decisão do grupo em libertar os 70 jovens, que se encontravam entre um grupo de 153 estudantes feitos reféns em 29 de maio, quando regressavam de Aleppo (norte da Síria) em direção a Ain al-Arab, a sua cidade natal, após realizarem exames escolares.

O grupo foi raptado junto à região de Minbej, nos últimos dias flagelada por ataques aéreos da coligação liderada pelos Estados Unidos e que combate os ‘jihadistas’ do EI.

Algumas semanas após o sequestro dos jovens, cinco estudantes conseguiram escapar e outros 37 foram libertados em grupos, incluindo dez raparigas, precisou o OSDH, que se apoia numa rede de militantes e pessoal médico no terreno.

O Observatório precisou ainda que cerca de 30 crianças e jovens ainda permanecem detidos, com o EI a recusar a sua libertação por alegadamente terem familiares num importante partido curdo que se opõe ao grupo ‘jihadista’.

Ain al-Arab, que os curdos designam por Kobane, é atualmente palco de uma importante batalha terrestre entre ‘peshmergas’ curdos e o EI. Localizada estrategicamente na fronteira sírio-turca, é a terceira maior cidade curda do país.

Nas duas últimas semanas os combatentes do EI têm avançado em direção a esta cidade, e segundo o Observatório encontravam-se hoje a apenas três quilómetros da localidade. Os combates implicaram o êxodo dos residentes nesta área, com pelo menos 160.000 pessoas a atravessarem a fronteira e procurarem refúgio na Turquia.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.