Estação geodinâmica e espacial da ilha de Santa Maria é inaugurada quarta-feira


 

Lusa/AO Online   Regional   18 de Mai de 2015, 18:37

A estação da ilha de Santa Maria da Rede Atlântica de Estações Geodinâmicas e Espaciais (RAEGE) será inaugurada na quarta-feira e permitirá a realização de estudos com aplicações em áreas como a proteção civil ou a indústria espacial.

A "estação geodésica fundamental" da ilha de Santa Maria, nos Açores, é uma das quatro estações que integram a RAEGE e a segunda que estará em funcionamento, depois de ter sido já inaugurada a de Yebes, Gualajara, Espanha.

A terceira estação ficará no arquipélago das Canárias (Espanha), que está em construção, e a quarta na ilha das Flores, nos Açores, com conclusão prevista para 2017, segundo informação revelada hoje à agência Lusa pelo Governo Regional açoriano.

A construção destas estações para realização de estudos de astronomia, geodesia e geofísica resultou de um protocolo entre o Governo Regional dos Açores e o Governo espanhol, através do Instituto Geográfico Nacional de Espanha, assinado em 2010, e que previa um investimento global de 25 milhões euros, cofinanciados por fundos europeus.

A estação que vai ser inaugurada esta semana em Santa Maria permitirá a recolha de dados e a realização de estudos considerados "importantes para a medição de alterações na crosta terrestre" e que "podem ser utilizados em áreas como a georreferenciação, navegação, vigilância e alerta de riscos naturais, proteção civil e indústria espacial", ainda segundo o Governo Regional dos Açores.

A estação de Santa Maria, equipada "com tecnologia de ponta, única no país", inclui um radiotelescópio VLBI (interferometria de base muito longa).

Trata-se de uma antena de 13 metros de diâmetro que terá capacidade para monitorizar, por exemplo, o movimento das placas tectónicas e o posicionamento de estações espaciais ou medir a orientação e rotação da terra em relação às estrelas.

Os dados recolhidos por esta estação são considerados essenciais para detetar movimentos associados, por exemplo, a sismos, sendo a tecnologia que hoje mede com maior precisão esse tipo movimentos.

A primeira pedra da estação de Santa Maria da Rede Atlântica de Estações Geodinâmicas e Espaciais (RAEGE) foi lançada em abril de 2013, com um custo então estimado de cinco milhões de euros, cofinanciados por fundos europeus, sendo três milhões assegurados pelo Ministério do Fomento de Espanha e dois milhões pelo Governo Regional dos Açores.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.