Equipa de técnicos do FMI vai à Ucrânia discutir reformas económicas


 

Lusa/AO online   Economia   6 de Dez de 2014, 17:19

Uma equipa de especialistas do Fundo Monetário Internacional (FMI), o principal credor da Ucrânia, vai visitar o país a partir de 09 de dezembro para discutir com as autoridades a implementação de reformas económicas profundas.

 

O representante do FMI na Ucrânia, Jerome Vacher, revelou em comunicado que a próxima missão da instituição no país se vai estender por nove dias e que o objetivo é discutir com as autoridades ucranianas o programa de reforma económico apoiado pelo FMI.

O FMI prometeu fornecer à Ucrânia uma assistência financeira internacional de 27 mil milhões de dólares (22 mil milhões de euros), sob a forma de empréstimos, dos quais 17 mil milhões de dólares (14 mil milhões de euros) serão concedidos em exclusivo pelo próprio FMI em troca de uma reestruturação económica ampla.

No entanto, depois de uma visita de trabalho realizada em novembro, o FMI reconheceu que o país necessita de uma ajuda adicional de, pelo menos, 19 mil milhões de dólares (15,5 mil milhões de euros) até ao final de 2015.

A Ucrânia está à beira da falência, depois de viver em recessão quase contínua durante mais de dois anos, sendo fortemente abalada pela grave crise económica, pela desvalorização da moeda, pela corrupção endémica e pelos elevados custos derivados do conflito armado no leste do país.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.