WikiLeaks

Equador concede asilo político a Julian Assange

Equador concede asilo político a Julian Assange

 

Lusa/AO online   Internacional   16 de Ago de 2012, 15:14

O Equador decidiu conceder asilo político ao fundador do "site" WikiLeaks Julian Assange, refugiado há dois meses na sua embaixada em Londres, anunciou esta quinta-feira o ministro dos Negócios Estrangeiros equatoriano, Ricardo Patiño.

Segundo a agência France Presse, Quito “decidiu conceder asilo diplomático ao cidadão (australiano) Julian Assange”, considerando nomeadamente que este “não terá direito a um julgamento justo” no caso de ser extraditado para os Estados Unidos, anunciou o ministro numa conferência de imprensa no Ministério.

Ricardo Patiño disse que o Equador considerou que se Assange “ficasse em detenção preventiva na Suécia ocorreria uma cadeia de acontecimentos que não poderia evitar a sua extradição” para um terceiro país como os Estados Unidos.

Nos Estados Unidos, Assange “poderá ser julgado por tribunais especiais ou militares e não é improvável que lhe esteja reservado um tratamento cruel e degradante e que seja condenado à pena capital”, referiu o ministro.

O governante disse ainda que, após cerca de dois meses de “diálogo ao mais alto nível” com os governos dos Estados Unidos, do Reino Unido e da Suécia, o seu país reuniu “sérios indícios” quanto à credibilidade da hipótese de “represálias” contra Assange “que podem colocar em risco a sua integridade, a sua segurança e mesma a sua vida”.

Julian Assange, de 41 anos, é acusado pela justiça sueca de violação e agressão sexual. A 19 de junho refugiou-se na embaixada do Equador em Londres, onde fez um pedido de asilo político para evitar a sua extradição para a Suécia.

O fundador do WikiLeaks diz temer ser transferido posteriormente para os Estados Unidos para responder por espionagem após a divulgação pelo seu “site” de 250.000 telegramas diplomáticos secretos norte-americanos.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.