Época das monções no sudeste asiático já fez mais de 1.200 mortos

Época das monções no sudeste asiático já fez mais de 1.200 mortos

 

Lusa/AO online   Internacional   1 de Set de 2017, 14:41

A região do sudeste asiático está a enfrentar este ano as piores inundações registadas em décadas, segundo as organizações internacionais presentes no terreno, que contabilizam desde o início da época das monções mais de 1.200 mortos.


Desde junho, Índia, Bangladesh e Nepal têm registado uma precipitação já considerada como anormal mesmo para a época das monções (que termina em setembro) e várias zonas destes três países ficaram devastadas por inundações.

A Cruz Vermelha, citada pela estação pública britânica BBC, descreveu a atual época das monções como a pior em décadas.

Nos últimos dois meses, mais de 1.200 pessoas perderam a vida no território indiano, na região sul do Nepal e no norte do Bangladesh na sequência das inundações, de acordo com números citados pelas agências internacionais.

Pelo menos 500 destas mortes ocorreram no Estado indiano de Bihar (norte), indicaram as autoridades locais.

Segundo a ONU, 41 milhões de pessoas foram afetadas pelas inundações e perderam as respetivas casas, mas também negócios e terrenos de cultivo.

Outras organizações internacionais falam em 16 milhões de pessoas atingidas pela intempérie.

"Recentemente, muita atenção tem sido dada a outros desastres em outras partes do mundo, mas o sudeste asiático foi ignorado", afirmou à BBC uma porta-voz da Cruz Vermelha no Bangladesh, Corinne Ambler, acrescentando que as atuais inundações são "as piores em 40 anos".


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.