Ensaio geral na Super Especial permite detectar incorrecções

Ensaio geral na Super Especial permite detectar incorrecções

 

Arthur Melo   Motores   11 de Jul de 2010, 11:47

A Comissão Organizadora da prova vai limar algumas arestas no traçado da Super Especial Grupo Marques, correcções detectadas após o ensaio geral de sábado
O traçado de dois quilómetros da Super Especial Grupo Marques vai sofrer, até à próxima quinta-feira, dia de arranque do SATA Rallye Açores, algumas correcções. Sábado ao final da tarde a Comissão Organizadora da prova esteve na cratera onde nos últimos dois anos se desenrola o grande espectáculo, a testar o traçado, tendo sido detectadas pequenas incorrecções que vão ser corrigidas de imediato.

Em pista estiveram Luís Rego e o seu Mitsubishi Lancer EVO IX que, após algumas passagens, transmitiu ao Director de Prova a sua opinião e aquilo que menos bem encontrou.

De igual forma evoluíram no rápido traçado Vítor Rodrigues e um Toyota RAV4 e dois kartcross, dos pilotos Rui Moura e Ricardo Araújo.

Como explicou António Andrade, a pista “cresceu” trezentos metros em relação ao ano passado, passando o traçado a ter mais rectas, o que vai permitir aos carros ganhar mais velocidade em algumas zonas.

Neste sentido, e após o ensaio em condições reais de corrida, foi possível aferir que as zonas antes e depois do salto vão ter de ser intervencionadas, no sentido de manter a espectacularidade do ano passado, sendo que em outros locais as curvas também precisam ser cirurgicamente mexidas, para além de pequenas correcções no pavimento em algumas zonas do traçado.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.