Enfermeiros do mundo discutem em Leiria imigração e diálogo intercultural


 

Lusa/AO Online   Nacional   25 de Fev de 2016, 16:01

A Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico de Leiria realiza na sexta-feira e sábado o primeiro Encontro Internacional de Estudantes de Enfermagem, que irá discutir a imigração e o diálogo intercultural, disse à Lusa Helena Catarino, da Comissão Científico-Organizadora.

 

Segundo Helena Catarina, numa das mesas do encontro estará em discussão a enfermagem pelo mundo, "onde será abordado o tema da globalização, cultura, etnicidade e identidade profissional", assim como os "cuidados de enfermagem transculturais e multiculturais e a internacionalização na formação".

O "cuidar multicultural em Portugal" será também discutido neste congresso, numa "perspetiva de cuidar de comunidades específicas/minorias étnicas" e numa "perspetiva ético legal e moral do cuidar transcultural/multicultural e formação em Portugal para cuidados transculturais/multiculturais", acrescentou.

Outro painel centrar-se-á "na autonomia e tomada de decisão clínica, direcionada para a tomada de decisão em enfermagem pré-hospitalar no contexto europeu, a prescrição por enfermeiros e a prescrição terapêutica por telefone".

Helena Catarino explica que o tema escolhido baseou-se no "contexto de uma globalização".

"A experiência do contacto com outras culturas começou a ser uma prática frequente através da mobilidade profissional, no turismo de longa e curta duração, nas emigrações forçadas e voluntárias, nos exilados políticos e nos refugiados de guerra e de pobreza. A promoção do debate relativamente a estas questões é imprescindível, sendo esta uma oportunidade de aprendizagem e aquisição de novas perspetivas", considerou a organizadora.

Para a docente, a "prestação de cuidados culturalmente adequada é uma obrigação ética, sendo que o desenvolvimento de competências em cuidados de enfermagem transcultural permitirá prestar cuidados individualizados e apropriados a cada pessoa".

"Sendo o tema do congresso ‘enfermeiros pelo mundo’ só fazia sentido que o mesmo fosse internacional. Vários são os enfermeiros portugueses formados em Leiria que se encontram a trabalhar em vários países", explicou Helena Catarino.

Este congresso "pretende ser um ponto de encontro e discussão de ideias de como é a enfermagem em Portugal e no mundo, sendo que é neste tipo de eventos que novas parcerias são estabelecidas, laços são fortalecidos e conhecimentos são partilhados".

A mais-valia do encontro será o "debate científico de questões profissionais, éticas e legais no âmbito dos cuidados de enfermagem transculturais/multiculturais, a partilha de experiências de cuidar em contextos de globalização e a divulgação científica nacional e internacional de evidência realizada por enfermeiros, neste domínio".

Helena Catarino salientou que o "desenvolvimento por parte dos estudantes de competências transversais é uma das apostas” da Escola de Saúde de Leiria, pelo que a organização deste tipo de eventos "permitirá igualmente o desenvolvimento de competências na realização de eventos de caráter científico, competências na área da cooperação e comunicação com enfermeiros nacionais e internacionais".

Para o evento, que conta com 14 conferencistas e seis moderadores, estão inscritos 230 participantes, oriundos de Portugal, Escócia, Bélgica, Letónia, Espanha e Brasil.

 

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.