Encontro dos governos dos Açores e da Madeira começa hoje em Ponta Delgada

Encontro dos governos dos Açores e da Madeira começa hoje em Ponta Delgada

 

Lusa/AO Online   Regional   30 de Jan de 2016, 10:29

Os governos regionais dos Açores e da Madeira iniciam hoje, em Ponta Delgada, São Miguel, um encontro que inclui a passagem por mais três ilhas e culmina com a assinatura de protocolos de cooperação e de uma declaração conjunta.

A visita, classificada como histórica pelos dois executivos, começa às 19:00 locais, com um encontro oficial entre os presidentes dos governos dos Açores, o socialista Vasco Cordeiro, e da Madeira, o social-democrata Miguel Albuquerque.

No domingo, os dois chefes de governo visitam a União das Cooperativas Agrícolas de Laticínios e de Produtores de Leite, em Ponta Delgada, a que se segue a Central Geotérmica do Pico Vermelho, na Ribeira Grande.

Na manhã deste dia constam no programa diversas reuniões entre governantes de ambas as regiões com organismos setoriais da área agrícola, pescas, comércio e indústria, enquanto à tarde, no Centro de Monitorização e Investigação das Furnas, na Povoação, decorre uma reunião com as delegações dos dois governos.

Na segunda-feira, Vasco Cordeiro e Miguel Albuquerque visitam o Museu do Vinho e a Paisagem da Cultura da Vinha da ilha do Pico, Património Mundial da Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura), partindo depois de barco para a ilha do Faial.

Na Horta, a presidente da Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores, Ana Luís, recebe, em audiência de apresentação de cumprimentos, Miguel Albuquerque, num momento em que estará presente Vasco Cordeiro.

Segue-se a visita ao Departamento de Oceanografia e Pescas da Universidade dos Açores, após a qual as comitivas viajam até Angra de Heroísmo, na ilha Terceira, onde as duas delegações assinam protocolos de cooperação e a declaração final.

Esta visita surge na sequência de um convite do presidente do Governo dos Açores ao seu homólogo da Madeira, formulado em agosto de 2015, no qual considerou que será “mais um passo, e passo significativo, para um melhor conhecimento mútuo dos desafios" em que as duas regiões autónomas do país estão envolvidas a nível regional, nacional e internacional.

Para Miguel Albuquerque, esta cimeira entre as duas regiões, a décima em 24 anos, cumpre o compromisso eleitoral de reatar as relações institucionais entre os dois governos por existirem "problemas comuns".

"Nós, neste momento, vamos reatar as conversações periódicas entre os dois governos em todas as áreas, do mar, da educação, da agricultura, tentando, através desta concertação de posições, que as regiões tirem benefícios dessa circunstância [ultraperiférica]", afirmou o chefe do executivo da Madeira.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.