Crise

Empresários defendem flexibilização de horários para relançar emprego

Empresários defendem flexibilização de horários para relançar emprego

 

Lusa / AO online   Regional   12 de Ago de 2010, 17:41

O presidente da Câmara de Comércio e Indústria dos Açores afirmou esta quinta-feira que sem a alteração de “forma radical ou pleno menos rápida” da “flexibilidade e adaptabilidade de horários” dificilmente o sector privado criará nos empregos na Região.
Em declarações aos jornalistas na apresentação do programa da actividades que a instituição pretende desenvolver até 2011, Sandro Paím acrescentou que só com a flexibilidade de horários os empresários podem “arriscar” na criação de novos empregos.

O dirigente da organização de cúpula das organizações de empresários dos Açores sublinhou também a necessidade de encarar com “frontalidade” o fato de que a economia da Região se encontra numa fase de “estagnação”, não sendo possível gerar novos empregos se não se tiver “um crescimento acima dos dois por cento”.

Além do aumento do desemprego, Sandro Paím destacou as preocupações da Câmara de Comércio e Industria dos Açores com as “quebras significativas no turismo”, enquanto sector “determinante para o crescimento da economia regional”, e com o “cada vez pior” índice de confiança dos consumidores.

“A economia regional está numa fase de estagnação e rapidamente os empresários terão de desenvolver acções que permitam a retoma, porque não se pode estar apenas à espera do Governo Regional”, advertiu.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.