Imobiliária

Emigrantes voltam a comprar casa em Portugal e fazem subir número de transacções


 

Lusa/AO online   Economia   21 de Out de 2011, 11:22

Os emigrantes voltaram a comprar casas em Portugal, o que fez aumentar o número de vendas de habitações em Agosto, disse o presidente da Associação dos Profissionais e Empresas de Mediação Imobiliária de Portugal (APEMIP)
“O aumento do número de transacções registado em Agosto foi particularmente significativo no interior Norte, fruto do efeito sazonal do regresso dos emigrantes”, adiantou Luís Lima, considerando que são “um potencial de negócio” em que é preciso reflectir

Luís Lima defende que o facto de os emigrantes terem voltado a comprar casa no seu país é um sinal positivo.

"Este fenómeno é inclusivamente susceptível de ser corroborado pelos dados do Banco de Portugal sobre as origens do investimento directo estrangeiro no imobiliário nacional que apontam a França e a Suíça, como dois dos principais pólos investidores em Portugal, precisamente pelo efeito dos emigrantes”, salientou.

Os distritos de Viseu, Guarda e Bragança foram os que registaram maiores incrementos do dinamismo imobiliário em Agosto (com taxas de crescimento mensais de 58,6%, 82,3% e 72,9%, respectivamente) e os de Lisboa, Portalegre e a Região Autónoma da Madeira, os que sofreram maiores contracções, todas elas superiores a 25%.

De acordo com estimativas da APEMIP, ao longo dos oito primeiros meses de 2011 foram transaccionados entre 130.000 a 135.000 imóveis (tanto urbanos, como rústico e mistos).

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.