Eduardo Vieira reconduzido na Ordem dos Advogados

Eduardo Vieira reconduzido na Ordem dos Advogados

 

Carmo Rodeia   Regional   27 de Nov de 2010, 07:00

Eduardo Vieira foi reeleito presidente do Conselho Distrital da Ordem dos Advogados nos Açores. O advogado da Ribeira Grande obteve 103 votos, enquanto que o seu mais director opositor, Paulo Linhares Dias apenas reuniu 62 votos e Carlos Mosca, o terceiro candidiato obteve 18 votos.

 

A eleição registou uma participação "histórica" reflectida na votação de 182 dos 212 inscritos na Ordem nos Açores.

Eduardo Vieira destacou "uma participação fora do normal" explicando  ser uma "demonstração do empenho da classe na vida deste Conselho.

A nível Nacional, António Marinho Pinto foi sexta feira reeleito como bastonário da Ordem dos Advogados conseguindo 9532 votos num universo de 20521 votantes, revelou à Agência Lusa fonte ligada ao processo.

Segundo a mesma fonte, nas eleições para o triénio 2011-2013, Fernando Fragoso Marques terminou na segunda posição, com 5991 votos, seguido de Luís Filipe Carvalho, com 3666.

Os resultados divulgados são ainda provisórios porque faltam apurar os votos referentes ao Conselho Distrital da Madeira, uma vez que a assembleia distrital foi suspensa.

No entanto, nas eleições para o Conselho Superior, a lista ligada a Fernando Fragoso Marques, liderada por Óscar Ferreira Gomes, garantiu a vitória com um total de 7268 votos num universo de 19584 votantes.

Ainda de acordo com a mesma fonte, a lista afeta a Marinho Pinto, encabeçada por Isabel Duarte, foi a segunda mais votada, com 6353 votos, à frente da lista de João Pereira Rosa, com 3958 votos.

O objetivo de Marinho Pinto para o próximo triénio será consolidar reformas desencadeadas no seu primeiro mandato, como no acesso ao Direito e no combate à massificação da advocacia.

"A decisão de me (re)candidatar deveu-se a entender que devia submeter o meu mandato (2008-2010) ao julgamento dos colegas que me elegeram em 2007 e achei que é necessário concluir algumas das reformas mais importantes desencadeadas durante o triénio que está a terminar", justificou o bastonário antes das eleições.

Marinho Pinto destacou, na mesma altura, as alterações introduzidas no sistema de acesso ao Direito e o combate à massificação da advocacia, através, nomeadamente, da criação do exame nacional de acesso ao estágio, que entrou em vigor já em 2010.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.