EDP Distribuição declara estado de alerta a norte do Rio Tejo devido à tempestade Ana

EDP Distribuição declara estado de alerta a norte do Rio Tejo devido à tempestade Ana

 

Lusa/AO online   Nacional   10 de Dez de 2017, 17:57

A EDP Distribuição declarou este domingo o estado de alerta para as regiões a norte do Rio Tejo, devido à tempestade Ana, podendo a empresa adotar idêntica medida ao longo do dia para todo o território de Portugal continental.

A decisão, em vigor desde o início desta tarde de domingo e tomada ao abrigo do Plano Operacional de Atuação em Crise, surge na sequência do aviso da ocorrência de condições meteorológicas adversas, em particular rajadas de vento e chuva forte, que podem afetar de forma significativa o regular abastecimento de energia elétrica.

“A empresa garantiu reforço das equipas operacionais no território, tendo por outro lado sido suspensas, ou reduzidas ao mínimo, todas as atividades de rotina e programadas. Está também concluída a verificação da localização e acessibilidade de recursos em reserva nomeadamente viaturas, geradores, subestações móveis, além de materiais a utilizar para reposição rápida de redes que possam vir a ser afetadas”, refere a EDP, em comunicado.

A EDP Distribuição acrescenta que se mantém em estreita articulação com as estruturas locais e nacionais de Proteção Civil, bem como em ligação permanente ao Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) para garantia de informação atualizada.

O IPMA colocou hoje oito distritos do continente em aviso vermelho a partir do final do dia por vento muito forte, com rajadas superiores a 130 quilómetros/hora nas terras altas.

Em comunicado, o IPMA explica que este aviso, para os distritos de Viseu, Porto, Guarda, Vila Real, Viana do Castelo, Aveiro, Coimbra e Braga, está válido entre as 19h59 de hoje e a 01h59 de segunda-feira.

Já numa nota colocada no seu ‘site’, aquele instituto explica que o vento irá intensificar-se durante o dia de hoje, “tornando-se forte de sudoeste, com rajadas até 110 quilómetros/hora, e podendo chegar a 130 quilómetros/hora nas terras altas do norte e centro até ao início da manhã”.

Em causa está a tempestade Ana, formada a noroeste da Península Ibérica, que terá como período mais crítico “o final da tarde de domingo e a madrugada de segunda-feira, com impactos expectáveis devido a ventos fortes, precipitação intensa, queda de neve e forte agitação marítima”.

Em aviso laranja devido à previsão de vento forte de sudoeste com rajadas até 70 quilómetros/hora, aumentando gradualmente até 110 quilómetros/hora e 120 quilómetros/hora nas terras altas ficam os restantes distritos, de Bragança, Évora, Faro, Setúbal, Leiria, Santarém, Lisboa, Beja, Castelo Branco e Portalegre.

Relativamente à chuva, preveem-se períodos de chuva forte (com aviso laranja) a partir da manhã de hoje e até à madrugada de segunda-feira em Bragança, Porto, Guarda, Vila Real, Viana do Castelo, Aveiro, Coimbra e Braga.

Os restantes distritos, de Évora, Coimbra, Faro, Setúbal, Santarém, Lisboa, Leiria, Beja, Portalegre e Castelo Branco, estão com aviso amarelo, o terceiro mais grave numa escala de quatro.

No que toca à neve, deverá afetar apenas os distritos da Guarda, Vila Real e Braga (com aviso laranja) e de Castelo Branco e Viana do Castelo (aviso amarelo), com volumes acima de 800 e 1000 metros.

O IPMA alerta ainda para a agitação marítima, com ondas de cinco a seis metros em Viana do Castelo, Lisboa, Leiria, Aveiro, Coimbra, Porto e Braga (entre as 20h59 de hoje e as 17h59 de segunda-feira) e em Setúbal, Faro e Beja (entre as 05h59 e as 17h59 de segunda-feira).

No que toca ao arquipélago da Madeira, aquele instituto estima ondas de noroeste com quatro a cinco metros entre as 11h59 de hoje e as 17h59 de segunda-feira, tanto na costa norte como em Porto Santo, razão pela qual emitiu um aviso amarelo.

Para os Açores, não existe qualquer aviso.




Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.