Conversa Fiada

“É incompreensível que Ponta Delgada não tenha um único pavilhão que seja municipal”

Carregando o video...

 

Paulo Simões/Luísa Couto   Regional   28 de Nov de 2010, 16:13

Luís Paulo Vieira, director técnico da Associação de Basquetebol de São Miguel, foi o convidado do mais recente programa da Rádio Açores/TSF, espaço onde partilhou objectivos e analisou os desafios da modalidade na ilha e na Região

Ao longo dos anos muita coisa mudou nos Açores a esse nível. Enquanto responsável técnico pela Associação de Basquetebol de São Miguel, perguntava-lhe se o que temos neste momento em termos de infra-estruturas para a prática da modalidade se lhe merece nota positiva?

 

Não, pelo contrário. Merece-me uma nota bastante baixa, ou melhor, uma negativa bastante baixa. E podemos começar, por exemplo, pelo concelho de Ponta Delgada... Sabemos que as opções são políticas e muitas vezes isso pode explicar ou não explicar determinadas coisas... Contudo, parece-me claramente incompreensível que o concelho de Ponta Delgada não tenha neste momento um único pavilhão que seja municipal. Recordo que o concelho de Ponta Delgada, por si só, tem mais população que toda a ilha Terceira...

 

E a ilha Terceira tem...

 

Tem vários até, seja em Angra do Heroísmo, seja na Praia da Vitória. Não é um pavilhão multiusos que faz falta em Ponta Delgada. Dois pavilhões que sejam propícios ao treino das várias modalidades que existem em Ponta Delgada fazem-se por menos de metade do preço de um multiusos e são muito mais funcionais. Para além disso, vão atingir os objectivos que temos agora em falta. Em Ponta Delgada, precisamos claramente, até porque o que existe são instalações do Governo Regional ou das escolas que fazem protocolo com o Governo Regional e que depois, a partir do final das aulas, são cedidas aos particulares ou aos clubes para os treinos e para as competições. Em Ponta Delgada temos, por exemplo, o pavilhão da Escola Canto da Maia que penso estar todo por conta do basquetebol. Todos os dias, a partir das 17h00 até às 23h30, está ocupado com treinos. Ao fim-de-semana, está ocupado com jogos. Além desse, ainda temos outros: o Pavilhão Sidónio Serpa ou o novo pavilhão da Escola Domingos Rebelo. Fora de Ponta Delgada, temos a escola da Lagoa, embora já seja uma possibilidade pouco difícil em matéria de treinos porque existem mais modalidades a surgir, ao passo que só há aquela instalação. Na Ribeira Grande , temos o Complexo Desportivo. Mas é Vila Franca que potencialmente, para quem vê de fora, tem excelentes condições... Mas não é bem assim! Se formos ver as coisas por dentro, algo se passa que não compreendemos... O Pavilhão Açor Arena, neste momento, é um grande problema porque desde que foi inaugurado e posto em utilização, tirando um ou outro evento, não teve assim um grande uso para a prática desportiva. Tem um piso que é amovível mas que para montar é preciso quase uma semana, situação que não se coaduna com treinos regulares. Para competições seria um espaço interessante mas sabemos que esta Câmara Municipal já disse que aquilo é um pouco complicado gerir e que até, tanto quanto julgo saber, quererá entregar o espaço ao Governo para gestão. Penso que era a melhor solução porque se fosse entregue ao Governo Regional para gerir poder-se-ia colocar aquele piso em definitivo. Recordo que, em breve, Vila Franca estará a 15 minutos de Ponta Delgada e o pavilhão podia, por isso, ser utilizado, provocando uma diminuição do uso dos pavilhões em Ponta Delgada, na Lagoa e na Ribeira Grande.

 

 

Leia esta notícia na íntegra na edição de 28 de Novembro do jornal Açoriano Oriental


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.