Duarte Freitas diz que decisão de Passos Coelho surgiu no âmbito de um processo normal

Duarte Freitas diz que decisão de Passos Coelho surgiu no âmbito de um processo normal

 

Lusa/AO Online   Regional   6 de Out de 2017, 12:57

O presidente do PSD/Açores, Duarte Freitas, considerou hoje que o anúncio da não recandidatura do presidente do partido, Pedro Passos Coelho, surgiu "no âmbito de um processo normal".


“O dr. Pedro Passos Coelho decidiu não se recandidatar no âmbito de um processo normal”, afirmou o líder regional do partido, Duarte Freitas, em declarações aos jornalistas, na sede do partido, em Ponta Delgada, ilha de São Miguel.

Duarte Freitas respondia, à margem de uma conferência de imprensa sobre os serviços de justiça na região, quando questionado sobre a decisão de Pedro Passos Coelho, anunciada na terça-feira ao Conselho Nacional do partido, o que justificou com o resultado das autárquicas.

“Estatutariamente há um congresso, há diretas, o presidente do PSD decidiu não se recandidatar, é uma decisão dele, pessoal. Seja qual for a solução que o PSD encontre significa que o partido não anda para trás, mas que anda em frente”, frisou Duarte Freitas.

Questionado sobre a intenção do antigo presidente da Câmara Municipal do Porto Rui Rio de avançar para a liderança, o presidente do PSD/Açores referiu que não se pronuncia "em relação aos putativos candidatos".

“Aquilo que digo e repito é que em circunstância alguma o tempo ande para trás e acho e espero que os candidatos que possam surgir signifiquem o PSD andar para a frente e não a andar para trás”, reforçou.

Quanto à liderança no PSD/Açores, Duarte Freitas voltou a considerar que não está em causa, apesar de admitir que o partido "não atingiu os seus objetivos", mas "cresceu em cerca de 9.000 votos, enquanto o PS decresceu 2.000 votos".

“O único partido que ganhou câmaras foi o PSD/Açores”, sustentou Duarte Freitas, assinalando o fato de os social-democratas terem conquistado a autarquia do Nordeste, ilha de São Miguel, ao PS.

O presidente do PSD/Açores sustentou ainda que os social-democratas açorianos "devem ser a única estrutura do partido a nível nacional que subiu em número de câmaras e de votação", embora não tenham alcançado os objetivos que pretendia.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.