Duarte Freitas considera que SATA "estrangula" mercado inter-ilhas

Duarte Freitas considera que SATA "estrangula" mercado inter-ilhas

 

Lusa/AO online   Regional   4 de Ago de 2015, 14:40

O líder do PSD/Açores acusou a SATA Air Açores de "estrangular" o mercado inter-ilhas, não potenciando o "sucesso" das "low cost" na região, uma vez que a sua operação está a gerar voos insuficientes.

 

"Hoje, a SATA Air Açores está estrangulando o desenvolvimento [do modelo "low cost' e económico dos Açores] por via da sua incapacidade de criar voos suficientes para fazer os turistas circularem, além daquilo que são os preços elevadíssimos que ainda continua a praticar", disse Duarte Freitas, aos jornalistas, na sequência de uma deslocação às Sete Cidades.

Desde abril de 2015 que o mercado aéreo com os Açores, a partir de Lisboa e Porto, se encontra liberalizado, permitindo operações "low cost", designadamente para Ponta Delgada, na ilha de São Miguel, perspetivando-se operações idênticas para breve, para a ilha Terceira, a outra rota que foi liberalizada ao abrigo do novo regime de transporte aéreo.

Num dos maiores pontos turísticos da ilha de São Miguel, o presidente dos social-democratas açorianos abordou operadores turísticos para se inteirar do impacto económico das companhias de baixo custo nos Açores, tendo considerado que o tarifário aéreo inter-ilhas é "impraticável" com os preços atuais de saída dos Açores, o que indicia que algo tem que ser feito "muito rapidamente" neste âmbito.

Mas antes de ser dar dado este passo, o líder do maior partido da oposição nos Açores considera ser "importante" por parte da SATA Air Açores, que tem um "papel muito relevante na nossa região", que haja a "capacidade de planeamento e de operação para que não se estrangule a ligação inter-ilhas",

O presidente dos social-democratas açorianos está convicto que o "sucesso das 'low cost' no turismo e na economia da região podia ser ainda maior" se a SATA e o Governo dos Açores, seu acionista, tivessem tido a" perceção" de que esta opção obrigaria também à melhoria da capacidade de resposta da operação da SATA no mercado inter-ilhas.

Apesar dos condicionalismos apontados, Duarte Freitas considera que todas as ilhas dos Açores estão a sentir um "impacto significativo" da abertura do mercado aéreo, algo que é "inegável" e "prova, mais uma vez, que o PSD estava certo, ao contrário dos que lutaram contra este sistema e ainda o levantam objeções".

"Estamos muito satisfeitos por, mesmo na oposição, termos feito este trabalho em prol dos Açores que muitos querem assumir a paternidade, mas sabemos bem que lutaram contra esta solução", declarou o líder do PSD/Açores.

Duarte Freitas considera que o partido que lidera nos Açores foi sempre "muito persistente" e "coerente" na defesa da liberalização do mercado aéreo, tendo confirmado nas Sete Cidades a "assertividade da escolha" junto dos operadores turísticos.

O presidente dos social-democratas açorianos, que considera que existe uma cada vez maior procura do turismo nos Açores e interligação das questões ambientais com o potencial turístico, apelou para uma sensibilização de todos os agentes políticos e da sociedade civil, a par dos agentes económicos, autarquias e Governo dos Açores para que se mobilizem, visando que esta nova realidade tenha consequências e se continue a oferecer produtos de qualidade.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.