Sociedade

Dono de quatro rottweilers nega que animais tenham matado mulher


 

Lusa / AO online   Nacional   19 de Jan de 2010, 14:21

O dono de quatro cães de raça rottweiler suspeitos de terem matado uma mulher na Várzea de Sintra, em 2007, negou esta terça-feira em tribunal que tivessem sido os seus animais a atacar a mulher.
A 21 de Março de 2007 a ucraniana Vira Chudenko, de 59 anos, casada com um português, deslocava-se, por volta das 7:00, para o seu local de trabalho quando terá sido atacada por cães de raça potencialmente perigosa, tendo vindo a falecer devido aos ferimentos.

O proprietário dos quatro animais disse hoje no tribunal de Sintra lamentar os factos, mas negou que tenham sido os seus quatro rottweilers, abatidos no dia seguinte por ordem do Ministério Público.

“Os cães eram muito meigos”, disse Orlando Duarte, acusado pelo Ministério Público de homicídio por negligência e várias contra-ordenações relativas a falta de licenças e seguros dos cães.

Orlando Duarte explicou que os quatro animais terão fugido durante a noite anterior à morte da ucraniana, por um buraco de uma rede da sua propriedade.

Foram ainda ouvidos hoje o viúvo e três testemunhas que terão presenciado os factos.

“Parecia um filme de terror. A primeira imagem que tenho são os cães com o focinho no corpo a competir pela comida. Estavam a comer a mulher”, disse Alina Gomes.

Esta testemunha terá sido a primeira pessoa a chegar ao local, tendo alertado os bombeiros e a polícia, que acusa de ter demorado muito tempo a socorrer Vira Chudenko.

“Os bombeiros chegaram lá e tiveram que esperar que a policia chegasse para afastar os cães. A polícia demorou quarenta minutos a chegar”, disse, adiantando que os cães “só se afastaram com o barulho dos tiros disparados pelos polícias”.

O julgamento prossegue na parte da tarde com a audição de testemunhas de acusação que são os bombeiros e a polícia.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.