Dois luso-descendentes eleitos deputados nas eleições canadianas


 

Lusa/AO Online   Internacional   20 de Out de 2015, 10:50

Os luso-descendentes Peter Fonseca e Alexandra Mendes foram eleitos na segunda-feira nas eleições federais canadianas, que deram a maioria absoluta ao Partido Liberal.

Peter Fonseca, candidato do Partido Liberal, venceu o distrito eleitoral de Mississauga East - Cooksville, na área de Toronto, com 28.105 mil votos (54,2 %), contra os 18.370 mil (35,4%) sufrágios do conservador Wladyslaw Lizon. Naquele círculo votaram 51.875 eleitores.

O luso-canadiano candidatou-se pela segunda vez em eleições federais, após em 2011 te sido derrotado pela diferença de 670 votos (um por cento).

Peter Fonseca tem 49 anos de idade, está no Canadá desde 1969, proveniente de Alcanena (distrito de Santarém), foi antigo deputado em Ontário e ministro provincial do Trabalho (2007 - 2008) e do Turismo e Lazer (2008 - 2010). Foi também atleta olímpico, tendo representado o Canadá nos Jogos Olímpicos de Atlanta, nos Estados Unidos, em 1996.

A sul de Montreal, no distrito eleitoral de Brossard - Saint Lambert, a liberal Alexandra Mendes também foi eleita, com 28.819 mil votos (50,3 %), batendo Hoang Mai, do NDP (sociais-democratas), com 14.066 mil votos (24,6%), quando votaram 57.263 mil eleitores naquele círculo.

Natural de Lisboa, Alexandra Mendes, de 51 anos, foi a primeira mulher de origem portuguesa a desempenhar funções como deputada federal no parlamento canadiano, entre 2008 a 2011, foi ainda presidente do Partido Liberal do Canadá no Quebeque e dirigente numa Organização Não Governamental (ONG).

Em Thèrese-De Blainville, o conservador Manuel Puga foi o quarto mais votado com 7.013 mil votos (12,4 %), num distrito em que o liberal Ramez Ayoub foi o vencedor com 18.317 mil votos (32,4%).

Em Davenport, Toronto, o maior bairro com uma comunidade portuguesa no país, venceu a liberal Julie Dzerowicz com 21.947 mil votos (44,3%), destronando Andrew Cash, do NDP, (era o anterior eleito), que obteve 20.512 mil (41,4%), enquanto que o luso-descendente Carlos Oliveira ficou-se por 5.233 mil votos (10,6%).

O Partido Liberal venceu as eleições federais canadianas com maioria absoluta, elegendo 182 deputados (eram necessários 170). Os conservadores elegeram 99, o NDP 43, o Bloco Quebequense 10 e o Partido Verde apenas um. Falta ainda apurar os dados relativos a três distritos eleitorais.

Os luso-canadianos Mário Silva (2004 a 2011), Alexandra Mendes (2008 a 2011) e Keith Martin (1993 a 2011) já exerceram funções como deputados no parlamento de Otava, eleitos pelo Partido Liberal do Canadá.

No Canadá estima-se que existam mais de 550 mil portugueses e luso-descendentes.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.