Dois dos quatro espiões russos expulsos de Moscovo estão num hotel nos arredores de Londres


 

Lusa / AO online   Internacional   11 de Jul de 2010, 13:04

Dois dos quatro russos expulsos de Moscovo envolvidos na histórica troca de espiões encontram-se num hotel dos arredores de Londres. Sem vistos britânicos, de acordo com o irmão de um deles citado pela Associated Press.

Igor Sutyagin, um pesquisador ligado à indústria de armas, ainda estava com roupas prisionais, sem dinheiro, ponderando a possibilidade de permanecer no país ou voltar para a sua terra natal, revelou à AP o irmão, Dimitri Sutyagin.

O irmão acrescentou que o primeiro contacto de Igor com familiares foi para a mulher, Irina.

“Ele disse que estava numa pequena cidade, nos arredores de Londres, mas não soube dizer onde, porque também ninguém lhe disse”, disse Dmitry Sutyagin.

Sergei Skripal, antigo coronel do serviço de informações militares russos, considerado culpado de passar secredos do Estado para os britânicos, está no mesmo hotel, adiantou o irmão de Igor.

Sutyagin, Skripal e dois outros cidadãos russos, considerados culpados de espiarem para Ocidente, foram trocados sexta feira em Viena por 10 agentes russos deportados dos Estados Unidos.

Os quatro expulsos pela Rússia voaram para a Grã-Bretanha e o avião partiu depois para os Estados Unidos, deixando Sutyagin e Skripal em terra.

Entretanto, em Moscovo, os dez que reconheceram terem atuado como espiões nos Estados Unidos, entre os quais um cidadão peruano, não foram vistos sábado.

A estação pública de televisão russa reportou o regresso dos dez de forma concisa, sem quaisquer comentários.

Observadores acreditam que a abordagem da história sem comentários reflete o desejo do Kremlin de esvaziar o assunto, para não perturbar as relações com Washington.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.