Saúde

Doentes queixam-se de problemas de comunicação com médicos

Doentes queixam-se de problemas de comunicação com médicos

 

Lusa/AO online   Nacional   29 de Set de 2010, 17:35

Um quinto dos inquiridos num estudo sobre o relacionamento entre profissionais de saúde e doentes queixa-se de problemas de comunicação com os médicos e adopta uma atitude negativa face aos medicamentos e à medicina em geral.
Os doentes afirmam que não lhes agrada o modo como os profissionais lhe falam e têm a sensação de que não são ouvidos, refere o estudo que vai ser publicado na próxima revista Teste Saúde, da Deco - Associação de Defesa do Consumidor.

O estudo, que decorreu entre Março e Maio, questionou 3840 portugueses entre os 18 e os 74 anos sobre o seu relacionamento com os profissionais de saúde e os serviços on-line de apoio aos cuidados de saúde, como a possibilidade de contactar o médico, marcar consultas, pedir receitas nos centros de saúde pela Internet e de receber alertas por SMS.

Os problemas de comunicação com o médico afectam a adesão aos tratamentos e a eficácia da medicação. A linguagem, por vezes, é muito técnica e, em quase metade dos casos, não são bem informados sobre as opções de tratamento e como tomar a medicação.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.