Documentário sobre romarias quaresmais vence o Grande Prémio do festival Caminhos do Cinema


 

Lusa/AO online   Cultura e Social   4 de Dez de 2015, 16:34

Documentário sobre romarias quaresmais de São Miguel, do realizador Pedro Magano, venceu o Grande Prémio do festival Caminhos do Cinema Português, que termina esta sexta-feira, em Coimbra, com a entrega das distinções, informou a organização.

O documentário "Irmãos" foca-se nas romarias quaresmais de São Miguel em que dezenas de homens "caminham, alinhados pelas estradas e pelos trilhos" da ilha, envergando xailes ao ombro, lenços ao pescoço, uma cevadeira às costas, um bordão e um terço na mão, explana a produtora do filme, Pixbee, no seu 'site'.

Também na edição de 2014 foi um documentário a arrecadar o Grande Prémio do festival, que na altura distinguiu "Para-me de repente o pensamento", do realizador Jorge Pelicano.

O prémio de melhor longa-metragem coube ao filme "Yvone Kane", de Margarida Cardoso, "Gipsofilia", de Margarida Leitão, recebeu o prémio de melhor documentário, e "A última árvore analógica", de Jorge Pelicano, arrecadou o de melhor curta-metragem, com uma menção honrosa para "Provas, Exorcismos", de Susana Nobre.

Miguel Gomes, com o filme "As Mil e Uma Noites", recebeu o prémio de melhor realizador, a que junta o de melhor argumento original e adaptado, distinção que recebe em conjunto com Mariana Ricardo e Telmo Churro.

O prémio revelação do júri do Caminhos foi atribuído ao jovem ator David Mourão, pela sua participação no filme de João Salaviza, "Montanha".

"Que dia é hoje", do coletivo Fotograma 24, recebeu o prémio para melhor filme de animação, secção competitiva em que foi ainda atribuída uma menção honrosa para "Vigil", de Rita Cruchinho Neves.

O prémio de imprensa ao melhor filme foi atribuído ao documentário "João Benárd da Costa: Outros amarão as coisas que eu amei", de Manuel Mozos.

O ator Filipe Duarte foi considerado o melhor ator, em "Cinzento e Negro", de Luís Filipe Rocha, Beatriz Batarda, melhor atriz, em "Yvone Kane", filme que ainda recebeu a distinção de melhor direção artística e melhor fotografia.

Na seleção Ensaios, destinada a filmes produzidos em contexto académico, foi premiado Vicente Niro, com "Lingo", na secção competitiva nacional, e os iranianos Majid Sheyda e Fariborz Ahanin venceram o prémio de melhor Ensaio Internacional, com "When Sanam Cried".

A cerimónia de encerramento decorre hoje, às 21:30, no Teatro Académico de Gil Vicente (TAGV), onde serão exibidos os filmes "Yvone Kane" e "A última árvore analógica".

O festival Caminhos começou a 27 de novembro, tendo sido exibidos mais de 150 filmes em competição, no TAGV e no Conservatório de Música de Coimbra.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.