Documentário radiofónico sobre Fernando Pessoa estreia-se na terça-feira


 

Lusa/Açoriano Oriental   Nacional   9 de Jun de 2017, 17:45

A Casa Fernando Pessoa (CFP), em Lisboa, anunciou a estreia na próxima terça-feira do documentário radiofónico "Não sei o que o amanhã trará: um passeio sonoro na Lisboa de Fernando Pessoa", de Sofia Saldanha.

 

Na próxima terça-feira completam-se 129 anos sobre o nascimento de Fernando António Nogueira Pessoa, cuja última residência foi em Campo de Ourique, na rua Coelho da Rocha n.º 16, e onde se realiza uma sessão intitulada “No tempo em que festejavam o dia dos meus anos” na qual é estreado o documentário radiofónico, anunciou aquele equipamento cultural.

“‘A Dona Irene era a lavadeira. Entrava pela porta da Rua Coelho Rocha e vinha com um saco de pano-cru debruado com um fitilho vermelho, com um F e um P: Fernando Pessoa’, assim conta Manuela Nogueira, sobrinha de Pessoa, no documentário rádio”, que é apresentado pela primeira vez na terça-feira às 18:30, numa conversa conduzida pelo jornalista Adelino Gomes.

A autora do documentário, Sofia Saldanha, tem trabalhado nos últimos três anos neste documentário, no qual revela episódios da vida do escritor e tem por base um percurso em Lisboa, real ou metafísico, segundo a mesma fonte.

“Este documentário tem 13 segmentos/estações. O texto que nos é dado a ouvir é a montagem das conversas que a jornalista foi tendo ao longo do tempo com vários pessoanos, com diferentes opiniões e visões sobre a obra e a biografia de Pessoa”, afirma a CFP.

Adelino Gomes conversa com a autora do projeto radiofónico e também com Manuela Nogueira, Luís Miguel Rosa Dias, Manuela Parreira da Silva, Teresa Rita Lopes, José Barreto, Pedro Teixeira da Mota e António Cardiello.

Campo de Ourique foi o último bairro lisboeta onde morou Fernando Pessoa (1888-1935), que residiu, com a família, no 1.º piso de um prédio no n.º 18 da rua Coelho da Rocha, depois de ter deambulado pela cidade, tendo alugado quartos, na Estefânia, S. Bento, e no Príncipe Real, entre outros bairros.

Fernando Pessoa é autor de obra vasta e plural, escrita em português e também em inglês, tendo publicado poucos textos em vida. O único livro que publicou foi "Mensagem" (1934), tendo a maior parte da sua obra sido publicada na segunda metade do século XX. Atualmente, continuam a surgir inéditos.

Numa nota biográfica que escreveu meses antes de morrer, em Lisboa, a 30 de novembro de 1935, Pessoa afirmou-se poeta e escritor “por vocação”.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.