Dívida das petrolíferas duplicou devido a desvalorização do petróleo

Dívida das petrolíferas duplicou devido a desvalorização do petróleo

 

LUSA/AO online   Economia   24 de Ago de 2016, 19:15

A dívida de quatro das maiores petrolíferas do mundo duplicou nos últimos dois anos devido à desvalorização do petróleo nos mercados internacionais, publicou hoje o diário The Wall Street Journal

As companhias norte-americanas Exxon Mobil e Chevron, a anglo-holandesa Royal Dutch Shell e a britânica BP acumulam atualmente uma dívida conjunta de 184.000 milhões de dólares, que equivale ao dobro da existente em 2014, quando começaram a cair os preços do crude.

O barril do Texas, o petróleo de referência nos Estados Unidos, passou dos 107 dólares, em meados de 2014, para os 27 dólares, no princípio deste ano, continuando atualmente abaixo dos 50 dólares.

A desvalorização do petróleo teve um forte impacto nos resultados trimestrais das grandes companhias petrolíferas do mundo, que, nos últimos meses, têm tentado acalmar os mercados, assegurando que serão capazes de gerar suficiente fluxo de caixa em 2017 para financiar novos investimentos e pagar dividendos.

Perante a manifestação de dúvidas por alguns acionistas, as petrolíferas responderam que contam com diferentes instrumentos para enfrentar o problema, desde a venda de ativos até à oferta de mais ações aos acionistas em vez de dividendos.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.