Distritos afetados pelo fogo vão continuar com temperaturas altas e vento


 

Lusa/AO Online   Nacional   19 de Jun de 2017, 07:19

Os distritos de Leiria, Santarém e Coimbra, fortemente afetados por incêndios, vão continuar hoje com temperaturas elevadas, a rondar os 38 graus celsius, e ventoque pode ser moderado a forte, disse à Lusa o meteorologista Bruno Café.

 

De acordo com o especialista do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), as temperaturas, a humidade e a velocidade do vento naqueles distritos [que estão sob ‘aviso laranja’ devido ao tempo quente] “não vai ser hoje muito diferente do registado no domingo”.

“Em relação à temperatura, vai rondar os 38 graus de um modo em geral naqueles distritos. Vamos ter um dia com vento fraco, mas o que pode acontecer uma vez que continuamos com alguma instabilidade que gera alguma convexão que pode ter associadas rajadas de vento”, disse o meteorologista à agência Lusa.

Por isso, explicou Bruno Café, as rajadas de vento “podem afetar os locais onde estão os incêndios”.

No distrito de Leiria continua ativo o fogo, que deflagrou às 13:43 de sábado, em Escalos Fundeiros, concelho de Pedrógão Grande, que alastrou depois aos concelhos vizinhos de Figueiró dos Vinhos e Castanheira de Pera e entrou também no distrito de Castelo Branco, pelo concelho da Sertã.

O último balanço dá conta de 62 mortos civis e 62 feridos, dois deles em estado grave. Entre os operacionais, registam-se dez feridos, quatro em estado grave. Há ainda dezenas de deslocados, estando por calcular o número de casas e viaturas destruídas.

Em declarações à agência Lusa, o meteorologista Bruno Café explicou que para o dia de hoje está previsto vento fraco, mas devido à instabilidade prevista para hoje, pode tornar-se moderado a forte com rajadas.

“De um modo geral o vento é fraco, mas é difícil de prever onde o vento vai intensificar associado à instabilidade. Vamos também ter condições favoráveis a aguaceiros e trovoadas, principalmente no interior, mas também é difícil prever onde podem ocorrer”, disse.

Segundo o meteorologista do IPMA, o que favorece a propagação dos incêndios é o vento.

“A temperatura é muito importante, mas o vento e a humidade relativa têm um grande peso e o vento é difícil de prever no dia de hoje por causa da instabilidade”, disse.

Bruno Café indicou que hoje vamos ter a continuação do tempo quente praticamente em todo o território, prevendo-se apenas uma pequena descida de temperatura máxima nas regiões do interior e no Algarve.

“Vamos ter ‘avisos laranjas’ para os distritos de Braga, Coimbra, Leiria, Santarém, Lisboa e Setúbal, até terça-feira, com exceção de Lisboa e Setúbal que estão apenas no dia de hoje passando a amarelo”, contou.

O IPMA colocou, também por causa do tempo quente, 11 distritos (Viana do Castelo, Porto, Vila Real, Bragança, Aveiro, Viseu, Guarda, Castelo Branco, Portalegre, Évora e Beja) do continente sob ‘aviso amarelo’ até às 21:00 de quarta-feira.

“Hoje é ainda um dia com instabilidade, com condições favoráveis à ocorrência de aguaceiros e trovoadas em especial no interior e durante a tarde. Amanhã [terça-feira] vamos ter um dia com menos nebulosidade, apesar de durante a tarde aumentar no interior com possibilidade de aguaceiros e trovoada”, disse.

Bruno Café indicou também que está previsto no interior norte e centro um aumento de nebulosidade a sul do cabo carvoeiro.

“Só na quarta-feira é que há uma descida acentuada da temperatura, mas apenas no litoral norte. No centro vamos manter aviso de tempo quente para os distritos de Bragança, Vila Real, Guarda e Castelo Branco”, disse.

 


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.