Espanha

Dirigente da ETA "Josu Ternera" condenado à revelia


 

Lusa / AO online   Internacional   7 de Jan de 2010, 16:49

O dirigente histórico da ETA José António Urrutikoetxea, conhecido como "Josu Ternera", foi esta quinta-feira condenado à revelia por um tribunal de Paris a cinco anos de prisão por “associação criminosa para fins terroristas”.
O tribunal correccional de Paris também condenou pelo mesmo crime e à revelia o filho de “Josu Ternera”, Egoitz, a quatro anos de prisão e manteve os mandados de captura lançados em 2008 por um juiz de instrução de Paris contra os dois homens, que estão fuga há vários anos.

O tribunal francês também decretou a expulsão de “Josu Ternera” de território francês depois deste cumprir a pena de prisão. Em relação a Egoitz, o tribunal não decretou a expulsão porque o acusado tem nacionalidade francesa.

A 19 de Novembro último, o ministério público tinha pedido ao tribunal para que fossem aplicadas penas prisão de sete anos e quatro anos respectivamente a “Josu Ternera” e a Egoitz.

“Josu Ternera”, nascido em Dezembro de 1950 em Miravalles (Viscaya) e dirigente carismático da organização separatista basca e antigo deputado regional no País basco espanhol, está em fuga desde Novembro de 2002.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.