Saúde

Director clínico do Hospital de Ponta Delgada pede demissão

Director clínico do Hospital de Ponta Delgada pede demissão

 

Lusa/AO online   Regional   4 de Nov de 2010, 16:52

O director clínico do Hospital do Divino Espírito Santo, em Ponta Delgada, Laurindo Frias, apresentou hoje a sua demissão do cargo, alegadamente por discordar dos cortes decididos pelo executivo regional nas prevenções médicas em algumas especialidades médicas.
A demissão de Laurindo Frias foi confirmada pelo secretário regional da Saúde, Miguel Correia, que não se mostrou surpreendido com a decisão daquele responsável hospitalar.

“Eu não vou dizer que esperava, mas o certo é que ela (demissão) se deu e já foi comunicada pelo director clínico em exercício”, afirmou Miguel Correia, acrescentando que o executivo já está “em negociações com outros possíveis directores clínicos” para o Hospital de Ponta Delgada.

Apesar de ter afirmado desconhecer os motivos oficiais para o pedido de demissão, Miguel Correia admitiu que possa estar relacionado com alguma “menor aceitação” dos profissionais de saúde relativamente aos cortes decididos pelo governo regional em algumas prevenções médicas.

O secretário regional da Saúde decidiu suspender as prevenções médicas entre as 00:00 e as 08:00 nas urgências dos hospitais de Ponta Delgada, Angra do Heroísmo e Horta, em algumas especialidades como Psiquiatria, Oncologia e Estomatologia.

Os cortes decididos pelo executivo suscitaram críticas de alguns profissionais de saúde, que já solicitaram reuniões com Miguel Correia para tentar encontrar soluções alternativas.

O gabinete de comunicação do Hospital de Ponta Delgada informou que nem o director clínico nem o conselho de administração prestam quaisquer esclarecimentos à comunicação social.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.