Dinamarca investiga roubo de garrafa de vodka avaliada em 10,8 milhões de euros

Dinamarca investiga roubo de garrafa de vodka avaliada em 10,8 milhões de euros

 

Lusa/AO online   Internacional   3 de Jan de 2018, 14:24

A polícia de Copenhaga está a investigar o roubo de uma garrafa de vodka que aparenta ser a mais cara do mundo, com um valor que ronda os 10,8 milhões de euros.

A garrafa, feita com 3,3 quilos de ouro e outro tanto de prata, tem uma tampa com diamantes incrustados, assemelha-se à frente de um carro, e estava em exposição no Cafe 33, em Copenhaga, a capital da Dinamarca, segundo a TV2 local.

A polícia diz que ainda é cedo para saber se os ladrões arrombaram a porta ou se usaram uma chave.

O dono do bar que tem em exposição cerca de 1200 garrafas de vodka, Brian Ingberg, disse que a garrafa não tinha seguro e que fora emprestada por um empresário russo, segundo a AP.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.