Dia Internacional do Consumidor assinala-se hoje

Dia Internacional do Consumidor assinala-se hoje

 

Lusa/AO On line   Nacional   15 de Mar de 2010, 05:42

O Dia Mundial dos Direitos do Consumidor assinala-se hoje e é dedicado aos “serviços financeiros”, numa altura em que Portugal regista um crescimento das famílias sobre endividadas.

Para assinalar esta efeméride, a Direcção-Geral do Consumidor (DGC) vai realizar “uma ampla campanha informativa por todo o país”, com os apoios de governos civis, Centros Autárquicos de Informação ao Consumidor e Centros de Arbitragem de Conflitos de Consumo.

O tema foi escolhido pela Consumers International - que reúne associações de defesa do consumidor um pouco por todo o mundo - organização que este ano comemora o 50.º aniversário.

Sob o lema "O nosso dinheiro, os nossos direitos", a Consumers International enviará aos bancos, organismos reguladores e governos uma mensagem, reclamando “serviços financeiros mais seguros e mais justos”.

Em Portugal, a Deco alerta para o crescimento das famílias sobre endividadas, com o secretário geral desta organização de defesa do consumidor a classificar o fenómeno de “chaga social”.

Em declarações à Lusa, Jorge Morgado alertou que o sobreendividamento aumentou, fruto de "várias situações", a principal das quais é o desemprego.

A Deco, que tem um gabinete de apoio a estas famílias, destaca a "grande compreensão da banca e das entidades financeiras na renegociação da dívida".

De acordo com os dados do Gabinete de Apoio ao Sobreendividado (GAS) da Deco, cada família sobreendividada tem, em média, 5,4 créditos.

A maior percentagem (38,5 por cento) tem entre quatro a sete créditos, 36,6 por cento entre um a três e 14,3 por cento entre oito a dez créditos. 10,6 por cento tem mais de 10 créditos.

Desde o início do ano deram entrada no GAS 502 processos: 227 em janeiro e 275 em fevereiro.

Os direitos do consumidor foram formulados, pela primeira vez, nos Estados Unidos, a 15 de Março de 1962.

Este dia transformou-se na referência anual para a reflexão e debate da problemática da defesa do consumidor, constituindo o momento em que se apresentam publicamente medidas legislativas e campanhas de informação sobre os temas considerados mais pertinentes no momento, recorda a DGC.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.