Saúde

DGS aconselha "vigilância activa" para detecção de bactéria resistente

DGS aconselha "vigilância activa" para detecção de bactéria resistente

 

Lusa / AO online   Nacional   18 de Ago de 2010, 12:00

O director geral da Saúde diz que, “até à data”, não foram detectadas em Portugal bactérias resistentes aos antibióticos, mas aconselha uma “vigilância activa”, principalmente nos hospitais e em doentes oriundos de países onde foram identificados casos.
Um estudo divulgado há uma semana na revista britânica The Lancet revelou a existência de uma nova superbactéria resistente a quase todos os antibióticos, detectada em hospitais britânicos.

Em comunicado publicado no site oficial da Direcção Geral da Saúde (DGS), Francisco George assegura que os laboratórios estão preparados para a detecção destas situações pelo “normais métodos de antibiograma e para a realização de estudos mais complexos para caracterização efectuados por biologia molecular”.

“A possibilidade da importação destas bactérias [que produzem uma enzima do tipo NDM-1] para Portugal traduz-se em recomendações para a vigilância activa, principalmente em ambiente hospitalar e em doentes vindos da Índia e de outros países onde já existem casos descritos”, adianta.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.