Dezenas de milhares de sobreviventes das cheias enfrentam meses em tendas


 

Lusa/AO Online   Internacional   26 de Dez de 2011, 07:45

Dezenas de milhares de pessoas que sobreviveram às fortes cheias que atingiram as Filipinas vão viver durante meses em tendas, enquanto são procuradas áreas mais seguras para os abrigar, indicaram hoje as autoridades do país.

Mais de 60 mil pessoas deslocadas pela tempestade tropical Washi encontraram abrigo em edifícios governamentais nas cidades de Cagayan de Oro e em Iligan, a maioria em escolas que reabrem depois das férias, disse o chefe da proteção civil, Benito Ramos.

“Não podemos construir abrigos permanentes imediatamente. Vai levar algum tempo. Eles têm de se deslocar para tendas quando as escolas reabrirem a 03 de janeiro”, afirmou Benito Ramos à agência AFP.

As inundações, desencadeadas pela tempestade tropical Washi, que se abateu sobre Mindanau, a segunda maior ilha do arquipélago das Filipinas, na madrugada do dia 16, causaram mais de 1.200 mortos confirmados.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.